Governo admite suspensão do isolamento para ir votar

Governo admite suspensão do isolamento para ir votar
| Política
Porto Canal com Lusa

O Governo pediu um parecer ao Conselho Consultivo da Procuradoria-Geral da República (PGR) para saber se o isolamento no quadro da covid-19 impede o exercício do direito de voto ou se poderá ser suspenso para esse efeito.

Este pedido de parecer feito por causa das eleições legislativas antecipadas de 30 de janeiro foi hoje comunicado aos jornalistas pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no final de mais uma sessão sobre a situação da covid-19 em Portugal, no auditório do Infarmed, em Lisboa.

"O senhor primeiro-ministro anunciou que a senhora ministra da Administração Interna terá pedido ao Conselho Consultivo da PGR um parecer sobre o saber-se se o isolamento impede o exercício do direito de voto, ou se é possível exercer o direito de voto, em condições de segurança, apesar do isolamento, isto é, suspendendo o isolamento para esse efeito -- o que reduziria, naturalmente, o número daqueles que não poderiam se o quisessem exercer o direito de voto", declarou o chefe de Estado.

+ notícias: Política

Ministro das Finanças lamenta não poder contar com "valioso contributo" de Sérgio Figueiredo

O ministro das Finanças, Fernando Medina, lamentou hoje "não poder contar com o valioso contributo de Sérgio Figueiredo ao serviço do interesse público", após a renúncia do antigo diretor de informação da TVI ao cargo de consultor do ministro.

Grupo dos 50 responsabiliza a ministra da Saúde e gestores pela crise nas Urgências

O Grupo dos 50 responsabiliza a ministra da Saúde e gestores pela crise nas Urgências. Este grupo, do qual fazem parte personalidades das mais variadas áreas da sociedade civil, critica a realidade que tem marcado sobretudo os Serviços de Urgência de Ginecologia-Obstetrícia e apela ao Governo para que avance rapidamente com medidas estruturais que garantam a continuidade do Serviço Nacional de Saúde.

Montenegro propõe programa de emergência social no valor de mil milhões de euros

O presidente do PSD anunciou, domingo, que o partido entregou no parlamento uma proposta de programa de emergência social para o período de setembro a dezembro, no valor global de mil milhões de euros de ajuda aos mais necessitados.