Guerra na Ucrânia - Clique aqui e veja os pontos essenciais
Info

Advogada de motorista do ex-MAI admite abertura de instrução por "incongruências do inquérito"

| Política
Porto Canal com Lusa

Évora, 06 dez 2021 (Lusa) -- A advogada do motorista acusado de homicídio por negligência pelo atropelamento mortal de um trabalhador na A6, enquanto transportava o ex-ministro Eduardo Cabrita, está "a pensar seriamente" em pedir a abertura de instrução por "incongruências do inquérito".

"Estamos a pensar seriamente em abrir a instrução face a incongruências do inquérito", disse hoje à agência Lusa Sandra Santos, advogada de Marco Pontes.

A defensora, que se escusou a precisar quais são as incongruências a que alude, limitou-se a acrescentar que existem "acontecimentos do inquérito que não foram devidamente vertidos para o despacho de acusação".

"Fomos notificados do despacho de acusação na sexta-feira e, agora, temos até dia 26 para pedir a abertura da instrução, mas, como vamos beneficiar das férias judiciais", essa decisão pode ser "tomada até ao início de janeiro", indicou.

Na sexta-feira, o Ministério Público (MP) deduziu acusação, requerendo o julgamento por tribunal singular, contra Marco Pontes, motorista do veículo do ministro da Administração Interna, imputando-lhe a prática de um crime de homicídio por negligência e duas contraordenações.

RRL // ZO

Lusa/Fim

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.