Guerra na Ucrânia - Clique aqui e veja os pontos essenciais
Info

Justiça espanhola aprova extradição para EUA de ex-chefe de serviços secretos venezuelanos

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Madrid, 03 dez 2021 (Lusa) - A justiça espanhola deu hoje 'luz verde' à extradição para os Estados Unidos do antigo chefe dos serviços secretos militares venezuelanos, Hugo Armando Carvajal, que foi preso no início de setembro em Madrid, após dois anos de perseguição.

O tribunal especial que trata deste tipo de casos, a Audiência Nacional, informou em comunicado que rejeitou um recurso final apresentado pelo ex-militar, que se opõe à sua extradição para os Estados Unidos, que pretendem julgá-lo num caso de tráfico de droga.

Com esta decisão, "não há mais obstáculos ou procedimentos que possam bloquear a entrega" de Hugo Carvajal às autoridades norte-americanas, disse à agência francesa AFP um porta-voz daquele Tribunal que, no entanto, não indicou quando é que a extradição poderia ter lugar.

Esta 'luz verde' final tem lugar após uma suspensão do procedimento de extradição em outubro devido a uma questão técnica que permitiu à defesa de Hugo Carvajal apresentar mais um recurso.

Chefe dos serviços secretos militares durante a Presidência do falecido Hugo Chávez, Hugo Carvajal foi detido pela primeira vez em abril de 2019 pela polícia espanhola. A justiça recusou então a sua extradição, com o argumento de que o pedido dos Estados Unidos tinha motivações políticas.

Após um recurso do ministério público, a Audiência Nacional reverteu finalmente a sua decisão em novembro de 2019 e deu luz verde à extradição do antigo chefe dos serviços secretos venezuelanos, alcunhado "El Pollo" (O Frango), mas entretanto este tinha fugido.

Hugo Carvajal acabou por ser novamente detido a 09 de setembro em Madrid, após dois anos de perseguição, durante os quais se submeteu a várias cirurgias plásticas para alterar a sua fisionomia e adquiriu o hábito de usar bigodes falsos e perucas, segundo a polícia.

Indiciado por tráfico de drogas em 2011 por um procurador de Nova Iorque, "El Pollo" é acusado de envolvimento na importação de cocaína para os Estados Unidos, incluindo um carregamento de 5,6 toneladas transportado da Venezuela para o México em 2006.

Poderá ser condenado a uma pena de entre dez anos de prisão e prisão perpétua nos Estados Unidos.

O antigo general foi afastado do exército venezuelano por decisão do chefe de Estado, Nicolás Maduro, por ter reconhecido, no início de 2019, o opositor e Presidente autoproclamado Juan Guaidó.

Carvajal fugiu então da Venezuela por mar até à República Dominicana e daí para Espanha.

FPB (ANC) // PDF

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Putin ameaça com ataques "relâmpago" em caso de intromissão estrangeira

O Presidente russo, Vladimir Putin, ameaçou hoje que responderá com um ataque "relâmpago" a qualquer ingerência estrangeira na Ucrânia, onde está há dois meses em curso uma guerra desencadeada pela invasão do exército russo.

Pelo menos nove civis mortos por bombardeamentos russos no leste e sul da Ucrânia

Pelo menos nove civis morreram hoje na sequência de bombardeamentos do exército russo no leste e sul da Ucrânia, anunciaram as autoridades locais. De acordo com informações do governador da região de Lugansk (leste da Ucrânia), Sergey Gadai, três civis morreram debaixo de escombros de um prédio atingido por um bombardeamento na cidade de Popasna, para onde tinham fugido a fim de, segundo a mesma fonte, "se proteger de mísseis russos".

Um outro bombardeamento, que atingiu a cidade de Kharkiv (também no leste), a segunda maior da Ucrânia, matou três pessoas e deixou sete feridas, duas delas com gravidade, anunciou o governador regional, Oleg Synegoubov, apelando aos moradores para terem "muito cuidado e, se possível, não saírem dos abrigos".

Outros dois civis foram mortos e seis ficaram feridos na região de Donetsk, segundo o governador, Pavlo Kyrylenko.

Rússia deixa de fornecer eletricidade à Finlândia a partir de sábado

Helsínquia, 13 mai 2022 (Lusa) -- A Rússia vai suspender as entregas de eletricidade para a Finlândia a partir de sábado, devido a contas não pagas, anunciou hoje o fornecedor RAO Nordic Oy, que detém a empresa russa InterRAO.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.