Info

Costa assegura que será ele a liderar o PS se houver eleições antecipadas

Costa assegura que será ele a liderar o PS se houver eleições antecipadas
| Política
Porto Canal com Lusa

O primeiro-ministro afirmou hoje que será ele quem liderará o PS se houver eleições legislativas antecipadas na sequência de uma crise política, contrapondo que, pela parte do PSD, ainda se desconhece quem será o líder.

António Costa falava no debate parlamentar da proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2022, na generalidade.

Respondendo a uma intervenção da deputada social-democrata Clara Marques Mendes, o primeiro-ministro aproveitou para esclarecer uma dúvida sobre o seu futuro político a curto prazo em Portugal.

"Há uma coisa que posso garantir: O Governo assume todas as suas responsabilidades. No entendimento de haver eleições, ou no entendimento de não haver eleições", disse.

Segundo António Costa, havendo eleições há uma coisa que se pode ter por certa: A senhora deputada [do PSD Clara Marques Mendes] não sabe quem será o seu líder", ou Rui Rio ou Paulo Rangel.

"Eu sei que liderarei o meu partido nessas eleições", frisou o primeiro-ministro.

Depois de desfazer desta forma os rumores de que poderá estar de saída da política nacional num cenário de eleições legislativas antecipadas, António Costa disse que essa questão da liderança "é uma enorme diferença em matéria de estabilidade" entre PS e PSD.

+ notícias: Política

Ministro Eduardo Cabrita demite-se

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, demitiu-se hoje, na sequência da acusação de homicídio por negligência do Ministério Público ao seu motorista pelo atropelamento mortal de um trabalhador da autoestrada A6, em junho deste ano.

Militantes de Gaia desafiam PSD/Porto a "retratar-se de rutura" com as bases

O Movimento Reativar Gaia, de militantes daquela concelhia do PSD, quer que a distrital social-democrata do Porto "se retrate da rutura existente entre a estrutura e os seus militantes" e está a preparar uma "estratégia operativa" para as legislativas.

Governo aprova subida do salário mínimo para 705 euros a partir de janeiro

O Governo aprovou hoje a subida do salário mínimo para 705 euros a partir de 01 de janeiro, bem como os apoios às empresas para estes aumentos, adiantou o executivo, no final do Conselho de Ministros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS