Info

Lisboa e Porto vão trabalhar para se aproximarem cada vez mais

| Política
Porto Canal com Lusa

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, disse hoje que vai trabalhar com o homólogo do Porto, o independente Rui Moreira que toma hoje posse para o terceiro mandato, para aproximar "cada vez mais" as duas cidades.

"Vamos trabalhar em conjunto, sobretudo, para aproximar cada vez mais estas duas cidades fantásticas que são Lisboa e Porto", afirmou o novo autarca de Lisboa aos jornalistas, à chegada da tomada de posse de Rui Moreira para o último e terceiro mandato à frente da Câmara Municipal do Porto.

Referindo-se a Moreira como um "amigo e grande presidente da câmara", Carlos Moedas espera uma "grande cooperação" focada em aproximar Lisboa e Porto.

"Estou aqui com grande alegria, o Rui Moreira é uma pessoa que conheço há muitos anos e é um grande autarca e, portanto, estou aqui para simbolizar a relação entre Lisboa e Porto", reforçou.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa recordou que também Rui Moreira esteve na sua tomada de posse, que ocorreu na segunda-feira.

A cerimónia de tomada de posse de Rui Moreira começou hoje cerca das 18:00, no Pavilhão Rosa Mota, no Porto, e tem na plateia, além de Carlos Moedas, o líder do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos.

Rui Moreira foi eleito presidente da Câmara Municipal do Porto pelo movimento independente Rui Moreira: Aqui Há Porto!, que conseguiu 40,72% dos votos, elegendo seis vereadores, não tendo conseguido reeditar a maioria absoluta conquistada nas autárquicas de 2017.

Por seu turno, a oposição elegeu sete mandatos -- três do PS, dois do PSD e a CDU e o Bloco de Esquerda um cada, este último eleito pela primeira vez.

Sem maioria absoluta, o movimento do independente Rui Moreira e o PSD estabeleceram um acordo de governação e acordaram medidas para os próximos quatro anos de mandato.

O acordo está dependente da incorporação de medidas contidas no programa social-democrata no Plano e Orçamento da Câmara do Porto para 2022, tais como a redução do Imposto sob o Rendimento Singular (IRS) entre um mínimo de 0,5% e 0,625% na componente municipal.

O PSD não terá representação nos pelouros do executivo, nem nas empresas municipais.

No entanto, na Assembleia Municipal, o PSD irá apresentar Sebastião Feyo de Azevedo, antigo reitor da Universidade do Porto, como candidato a presidente da mesa, contando com o apoio já anunciado do movimento de Rui Moreira.

+ notícias: Política

Ministro Eduardo Cabrita demite-se

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, demitiu-se hoje, na sequência da acusação de homicídio por negligência do Ministério Público ao seu motorista pelo atropelamento mortal de um trabalhador da autoestrada A6, em junho deste ano.

Militantes de Gaia desafiam PSD/Porto a "retratar-se de rutura" com as bases

O Movimento Reativar Gaia, de militantes daquela concelhia do PSD, quer que a distrital social-democrata do Porto "se retrate da rutura existente entre a estrutura e os seus militantes" e está a preparar uma "estratégia operativa" para as legislativas.

Governo aprova subida do salário mínimo para 705 euros a partir de janeiro

O Governo aprovou hoje a subida do salário mínimo para 705 euros a partir de 01 de janeiro, bem como os apoios às empresas para estes aumentos, adiantou o executivo, no final do Conselho de Ministros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.