Info

Presidente são-tomense manifesta preocupação com aumento do paludismo

| Mundo
Porto Canal com Lusa

São Tomé, 15 out 2021 (Lusa) -- O Presidente são-tomense manifestou-se hoje preocupado com o aumento de casos de paludismo no país, sobretudo após o surto que se registou na ilha do Príncipe, onde não se registavam casos há dois anos.

O chefe de Estado são-tomense, Carlos Vila Nova, visitou hoje o Centro Nacional de Endemias, onde estão instaladas a coordenação de programa de combate a cinco doenças, nomeadamente o paludismo, a covid-19, a tuberculose, a sida, e as doenças não contagiosas, que são "as principais causas de morte, neste momento, no país".

"Eu visitei os serviços, tenho perfeita noção do funcionamento dos mesmos, da interligação com os diferentes apoios por parte da cooperação multilateral e parece-me que agora é preciso, de facto, fazer um acompanhamento descomplexado para que todos esses apoios se traduzam nas melhorias das condições e no combate dessas doenças que nos têm afligido bastante", disse o Presidente da República.

"Preocupa-me bastante a situação do paludismo", declarou o chefe de Estado, acrescentando que apesar do programa de erradicação, "esta doença infecciosa conhece recrudescimento".

Na segunda-feira, a representante da Organização Mundial da Saúde revelou que foi registado um surto de paludismo numa comunidade da Região Autónoma do Príncipe.

"Na região autónoma, que já se encontrava numa fase de consolidação, temos registado sete casos", disse Vila Nova, alertando que "talvez não sejam só sete", considerando que as pessoas infetadas "constituem fator de multiplicação para se contaminar mais pessoas".

O chefe de Estado defendeu a revisão do programa de luta contra o paludismo que prevê a erradicação da doença dentro de 2025 e pediu que sejam adotadas medidas necessárias para que São Tomé e Príncipe não volte a ter o "paludismo como um grande problema".

Depois de ser informado das ações em curso, o Presidente da República assegurou que vai continuar a acompanhar e influenciar junto ao Governo "para resolver os problemas do domínio da saúde".

Decorre atualmente a campanha de pulverização em massa na Região Autónoma do Príncipe, e nos distritos de Água Grande e Caué, na ilha de São Tomé.

O coordenador do programa Nacional de Luta Contra o Paludismo, Erodes Rompão, disse à Lusa que os distritos de Mé-Zóchi e Lobata têm registado, ao longo do ano, uma média de 400 casos de paludismo por semana, enquanto o distrito de Água Grande regista 1.000 casos.

"É algo para ir acompanhando. Eu creio que um programa de sensibilização virá ajudar muito", disse o Presidente da República.

Além do Centro Nacional de Endemias, o Presidente da República visitou hoje o Fundo Nacional de Medicamentos e constatou "que há ruturas de quase tudo", revelando que há doentes a serem tratados com a mesma prescrição para se fazer aproveitamento de medicamentos.

"Não dá para esconder. Está mau! Não corresponde àquilo que se exige de um país para garantir a saúde que está prevista e garantida na constituição," afirmou o Presidente da República, no final da visita, que acontece uma semana depois de ter estado no Hospital Central onde também disse ter encontrado várias necessidades.

O chefe de Estado disse que a situação no Fundo Nacional de Medicamentos "não é boa", e confirma e o que lhe havia sido retratado pelos profissionais de saúde durante uma reunião na quarta-feira.

Desde que foi empossado Presidente da República, em 2 de outubro, Carlos Vila Nova tem focado as suas ações no setor da saúde, através de encontros e visitas aos diferentes intervenientes do sistema.

Após ter visitado o Hospital Central na semana passada, o chefe de Estado encontrou-se, durante esta semana, com a representante da Organização Mundial da Saúde e com representantes dos sindicatos dos médicos, enfermeiros e dos técnicos de saúde para analisar reformas neste setor.

JYAF // JH

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Nova variante do coronavírus chama-se Omicron e é de preocupação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou hoje como "de preocupação" a nova variante B.1.1.529 do coronavírus que causa a covid-19, detetada pela primeira vez na África do Sul, e designou-a pelo nome Omicron.

Putin contacta Erdogan e critica utilização de drones turcos pela Ucrânia

Moscovo, 03 dez 2021 (Lusa) -- O Presidente turco, Vladimir Putin, criticou hoje em contacto telefónico com o líder turco, Recep Tayyip Erdogan, a utilização de drones turcos pela Ucrânia na região do Donbas, controlada pelos separatistas pró-russos.

Covid-19: Incidência em Espanha sobe 14 pontos para 248 casos

Madrid, 03 dez 2021 (Lusa) -- A incidência de covid-19 em Espanha aumentou para 248 casos por 100.000 habitantes, com 13.738 novas infeções, enquanto a pressão hospitalar nas unidades de cuidados intensivos subiu para 8,84%.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.