Info

Novo Livro Vermelho dos Peixes Marinhos de Portugal estará concluído em 2023

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 out 2021 (Lusa) -- O Livro Vermelho dos Peixes Marinhos de Portugal, considerado uma importante ferramenta para as decisões relacionadas com a conservação do oceano, vai ser atualizado e estará concluído em 2023, anunciou hoje o Oceanário de Lisboa.

Há 30 anos que o livro não é atualizado e a iniciativa agora em curso por parte do Oceanário e da Fundação Oceano Azul tem a colaboração Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) e o apoio financeiro da Câmara Municipal de Lisboa (CML).

A produção do novo livro tem início este ano para atualizar a edição de 1992/93.

Segundo a organização, impõe-se "uma revisão e atualização urgente" desta informação, sobretudo num momento em que o mundo enfrenta uma crise climática e de extinção de espécies e que para preservar a biodiversidade e a vida marinha se torna essencial saber quais os níveis de ameaça a que cada espécie está sujeita.

"Perante este panorama de escassa informação e com um baixo número de espécies marinhas avaliadas, estas quatro entidades decidiram unir esforços para em conjunto iniciarem a produção do novo Livro Vermelho dos Peixes Marinhos de Portugal", lê-se em comunicado hoje divulgado.

O projeto visa aumentar e atualizar o conhecimento sobre as espécies que existem no mar português.

Através de um protocolo assinado em julho, a CML assegurou um financiamento de 100.000 euros para apoiar o projeto, o que permitirá avançar já com a investigação e recolha de informação sobre diversas espécies.

Citado no comunicado, o vereador com o pelouro do Ambiente, Estrutura Verde, Clima e Energia, José Sá Fernandes, sublinha que este é o modo de Lisboa dar "um contributo e um impulso à investigação científica e à relação umbilical que sempre teve com o mar".

Em cerca de 3.263 espécies marinhas avaliadas nos últimos três anos, o Oceanário de Lisboa afirma ter contribuído "de forma relevante" para a identificação de mais de 700 espécies, cerca de 20% das espécies marinhas avaliadas internacionalmente.

Em termos globais, estima-se que existam cerca de 8,7 milhões de espécies no planeta, das quais já foram descritas mais de 1,2 milhões, a grande maioria terrestre.

Contudo, somente 138.374 espécies foram avaliadas a nível global, das quais apenas 16.921 são espécies marinhas, de acordo com a informação disponibilizada à comunicação social.

AH // ZO

Lusa/fim

+ notícias: País

Mais 766 casos de Covid-19 e mais sete mortes nas últimas 24h em Portugal

Portugal regista hoje mais 766 casos confirmados de infeção com o coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes associadas à covid-19 e redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos, segundo dados da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Enfermeiros marcam greve para 03 e 04 de novembro

Os enfermeiros que trabalham no Serviço Nacional de Saúde (SNS) vão fazer greve a 03 e 04 de novembro, uma paralisação decidida hoje numa reunião que juntou sete sindicatos desta classe profissional.

Portugal regista 777 novos casos e seis mortes nas últimas 24 horas por Covid-19

Portugal regista hoje mais 777 casos confirmados de infeção com o coronavírus SARS-CoV-2, seis mortes associadas à covid-19 e uma nova redução no número de internamentos em enfermaria, segundo dados da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.