Info

Autárquicas: Líder do CDS-PP diz que resultados "falam por si" e espera que partido reconheça esforço

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 27 set 2021 (Lusa) - O presidente do CDS-PP sustentou hoje que os resultados eleitorais alcançados no seu mandato "falam por si" e mostrou-se esperançoso que daqui para a frente possam "dar valor ao trabalho que tem vindo a ser feito".

"Os votos que faço é que daqui para a frente possamos todos dar valor ao trabalho que tem vindo a ser feito e trabalhar juntos para que o CDS nas eleições legislativas seja uma vez mais o que mostrou ser hoje, a direita que soma, que acrescenta e que permite derrubar o socialismo em nível nacional", afirmou Francisco Rodrigues dos Santos.

No discurso que fez na sede nacional do partido, o líder centrista destacou que, desde que foi eleito (janeiro de 2020), o CDS integrou o governo regional dos Açores, apoiou o candidato vencedor nas eleições presidenciais, Marcelo Rebelo de Sousa, e nas eleições autárquicas "o partido cresceu" e teve "mais autarcas eleitos".

"Parece que os resultados falam por si", salientou, indicando ter "muita confiança" no seu trabalho e "nas pessoas" que o rodeiam e que está "mais animado para continuar a servir" Portugal.

"E estes resultados dão-me motivação", indicou.

Rodrigues dos Santos disse também não compreender "alguma agitação interna que se via no partido".

"Estou absolutamente tranquilo quanto àquilo que apresentei ao meu partido e ao país, e estou confiante que o partido vai reconhecer este esforço do trabalho e a competência que esta direção nacional tem emprestado", salientou.

O presidente do CDS-PP afirmou também que "sempre" esteve "tranquilo, calmo, a apontar para o futuro e a definir objetivos que sabia que conseguia alcançar e que o partido estava em condições de assinalar uma expressiva força e vontade de continuar a liderar a direita certa para Portugal".

E disse estar certo de que será "o presidente do partido que novamente vai levar o CDS ao governo de Portugal".

Questionado se algum crítico o felicitou pelos resultados destas eleições legislativas, Francisco Rodrigues dos Santos afirmou que não espera congratulações formais.

"Não preciso que me congratulem pelos resultados eleitorais que obtive porque tenho a certeza que foram ótimos resultados eleitorais para o CDS e que contrariam muitas narrativas que andam por aí que o nosso partido não tem grandes condições para subsistir", frisou, considerando que os "fabriqueiros das empresas de sondagens" vão "dormir muito mal", e criticando quem apontava para o "funeral antecipado" do CDS.

O CDS apresentou candidatos em 251 municípios, dos quais 135 em coligações, maioritariamente com o PSD, e o presidente traçou como objetivo melhorar o resultado e eleger mais autarcas do que em 2017.

O líder do CDS-PP defendeu hoje que o partido "superou todos os objetivos" nestas autárquicas ao manter as seis câmaras que lidera e aumentar os eleitos.

O presidente elencou que o partido "ganhou todas as suas seis câmaras com maioria absoluta, coisa que não acontecia", aumentou "expressivamente o número de autarcas face a 2017" e, com os resultados disponíveis, "já duplicou o número de câmaras que o CDS governa com o PSD".

As eleições autárquicas realizaram-se no domingo.

FM // SF

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Cerca de 40% dos deputados do PSD eleitos em 2019 vão ficar fora do parlamento

Dos 79 deputados eleitos pelo PSD em 2019, 28 estão fora das listas de candidatos a deputados para as legislativas, a que se somam outros quatro indicados em lugar inelegível, o que corresponde a 40% do total.

Primeiro-ministro destaca importância de parcerias entre empresas e universidades

O primeiro-ministro, António Costa, destacou hoje a importância das parcerias entre as universidades e as empresas para "transformar conhecimento em valor" e, desse modo, "gerar mais e melhor emprego, mais bem remunerado".

José Luís Carneiro prevê "ajustes de contas" de Rui Rio 

José Luís Carneiro, Secretário-geral adjunto do PS, disse, em declarações ao Porto Canal, numa reunião com os autarcas de Braga, que prevê "ajustes de contas de Rui Rio" e, acrescentou ainda que "o PSD tem um trabalho de casa a fazer para se tornar num partido que tenha outra credibilidade para assumir funções executivas". 

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.