Info

FC Porto regressa da Ucrânia com uma derrota diante do HC Motor (30-27)

| FC Porto
Porto Canal com FC Porto

O FC Porto entrou com o pé esquerdo na Liga dos Campeões de andebol. No arranque da edição 2021/22, os comandados de Magnus Andersson foram até ao Leste da Ucrânia perder com o HC Motor por 30-27 e não começaram da forma que desejavam a participação na maior prova de clubes da modalidade.

Uma primeira parte pouco conseguida, que terminou com cinco golos de desvantagem, comprometeu seriamente as aspirações azuis e brancas.

Tal como havia acontecido no primeiro jogo oficial da temporada, a meia-final da Supertaça diante do Benfica, o FC Porto entrou algo apático e com a pontaria desafinada. E o HC Motor não perdoou. Nos 16 minutos inaugurais, os Dragões faturaram apenas num trio de ocasiões e o parcial de 13-7 a cinco do descanso indiciava o que estava para vir. Ainda assim, nos derradeiros momentos da etapa inaugural, os portistas marcaram três golos de rajada e reduziram a distância para cinco (15-10).

O segundo tempo abriu praticamente com um livre de sete metros desperdiçado por António Areia, que Victor Iturriza compensou no ataque seguinte. Daí em diante, os eneacampeões ucranianos limitaram-se a aproveitar as falhas técnicas visitantes, enquanto que os portuenses procuravam recuperar o acerto dos dois lados do campo. À entrada para os dez minutos finais, a desvantagem do FC Porto era mínima (23-21), mas a crença na recuperação mantinha-se máxima. Pese embora as hipóteses de empatar a partida tenham sido desperdiçadas consecutivamente, à quarta tentativa os portistas conseguiram finalmente repor a igualdade no marcador e, a 2:30 minutos do apito final, o resultado era de 27-27. Só que, praticamente de imediato, o HC Motor beneficiou de uma chance de ouro da marca dos sete metros e recolocou-se na liderança. No ataque seguinte, uma grande execução de Dmytro Horiha praticamente selou o desfecho da contenda.

“Parabéns ao HC Motor por esta vitória. Claro que não estamos satisfeitos, aqui toda a gente detesta perder, mas às vezes acontece. Foram duas partes distintas, nos primeiros trinta minutos cometemos muitos erros na defesa e perdemos muitos duelos individuais. Começámos a jogar melhor, mas falhámos muitas oportunidades de golo e acho que o melhor jogador em campo foi o guarda-redes deles. Na segunda parte estivemos bem no 7 contra 6, criámos muitas chances de golo e chegámos perto, mas não o suficiente, e estamos frustrados com isso. Precisamos de mais tempo para ajustar a defesa. Temos alguns jogadores novos, que vão ser importantes para nós, mas que precisam de alguns jogos para trabalharem alguns aspetos. Temos mais dois jogos, no domingo e contra o Veszprem, e espero que possamos vencê-los”, declarou Magnus Andersson após o término do encontro.

No próximo domingo, a partir das 15h00 (FC Porto TV/Porto Canal), os campeões nacionais iniciam a defesa do título diante do SC Horta no Dragão Arena.

+ notícias: FC Porto

Pedro da Clara termina carreira de 17 anos como atleta do FC Porto

Terminou, esta quarta-feira uma carreira recheada de êxitos no desporto adaptado do FC Porto e de Portugal.

Ejaita Ifoni refoça o FC Porto B

A mais recente contratação para a equipa B do FC Porto é natural da Nigéria, mas chega à Invicta oriunda de Moçambique.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.