Sucesso da vacinação contra a Covid-19 antevê fim de fase pandémica

| País
Porto Canal com Lusa

O médico de saúde pública Pedro Pinto Leite realçou hoje que o "sucesso da vacinação" contra a covid-19 em Portugal antevê "provavelmente o fim de uma fase pandémica", mas alertou para a necessidade de continuar a vigilância epidemiológica.

Pedro Pinto Leite, responsável pelo tratamento de dados da pandemia da covid-19 na Direção-Geral da Saúde (DGS), falava na sessão de apresentação "Situação epidemiológica da covid-19 em Portugal", na sede do Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, em Lisboa.

Segundo o especialista, a "vacinação é um sucesso" que "provavelmente" antecipa o "fim de uma fase pandémica".

Justificando a importância da vacinação, Pedro Pinto Leite destacou que em cada cinco casos de covid-19 quatro não tinham vacinação completa e em cada 15 casos de internamento hospitalar, 14 não possuíam o esquema vacinal concluído.

O responsável da DGS realçou o decréscimo de vários indicadores epidemiológicos, como a incidência de contágios, a positividade (testes positivos ao novo coronavírus), internamentos hospitalares e mortalidade, que, neste último caso, está "abaixo do limiar" definido pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças.

Para o futuro, Pedro Pinto Leite projetou três cenários, sendo que o menos grave pressupõe uma imunidade média de três anos e sem variante do coronavírus SARS-CoV-2 de preocupação e o mais grave que implica a circulação de uma estirpe de preocupação, uma imunidade média inferior e um "nível de resposta de mitigação".

O médico especialista em saúde pública alertou para a necessidade de se manter a monitorização e vigilância epidemiológicas, apontando que os próximos outono e inverno trazem novos desafios, atendendo à baixa de temperaturas e a circulação de outros vírus respiratórios.

+ notícias: País

Ministério Público anuncia inquérito à compra de aviões pela TAP

O Ministério Público abriu um inquérito à aquisição dos aviões pela TAP, no seguimento de uma auditoria solicitada pelo Governo. A notícia é avançada pelo jornal Observador.

Está decidido. Alunos vão ter que fazer três exames no fim do secundário

O desentendimento entre os ministérios da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e da Educação chegou ao fim. Na tarde desta segunda-feira, em conferência de imprensa, o ministro da Educação, João Costa, abandonou a ideia de acabar com os exames nacionais no 12º ano.

Governo apoia famílias afetadas pelas cheias em dezembro e janeiro

O Governo declarou as cheias de dezembro e janeiro como ocorrência natural excecional, facultando às famílias afetadas apoios para despesas com danos e isenção/diferimento do pagamento de contribuições para a segurança social, segundo diploma publicado esta segunda-feira.