Info

Polícia moçambicana detém militares em ajuntamento a beberem álcool e armados

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Maputo, 24 jul 2021 (Lusa) -- A polícia moçambicana deteve na sexta-feira militares que bebiam álcool armados e fardados na cidade de Pemba, norte do país, num aglomerado, à noite, violando as medidas de prevenção de covid-19, anunciaram hoje as autoridades.

O porta-voz do comando da polícia em Cabo Delgado, cuja capital é Pemba, Ernesto Madungue, disse hoje à comunicação social que os militares constituem "a maioria" das 28 detenções realizadas na noite de sexta-feira na cidade, no âmbito da "Operação Máscara", que está a ser executada em todo o país para a aplicação das medidas de prevenção de covid-19.

"Infelizmente, tivemos essa situação, parte dos membros das Forças de Defesa e Segurança [detidos] foram encontrados a agir fora daquilo que são as normas" de prevenção do novo coronavírus, adiantou Madungue.

Sem avançar números, o porta-voz da polícia em Cabo Delgado assinalou que a maioria dos membros das Forças Armadas detidos estava armada com pistolas, tendo sido apreendidas.

"Queremos apelar a todos os cidadãos e, em particular, membros das Forças de Defesa e Segurança, para que sejam um exemplo e eduquem os demais a cumprirem as normas, porque partimos do princípio de que têm o domínio e o conhecimento da lei", acrescentou.

Moçambique está em plena terceira vaga da pandemia de convid-19 e contabiliza 1.232 mortes e 107.309 casos, dos quais 76% recuperados e 487 estão internados.

Devido ao aumento de casos da pandemia, o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, agravou as limitações ao comércio e circulação de pessoas, baixado das 22:00 (21:00 em Lisboa) para 21:00 o início do recolher obrigatório.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.139.040 mortos em todo o mundo, entre mais de 192,5 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

PMA // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

CEO Intellcorp diz que "a situação de extração no Afeganistão, mesmo com negociação, tem um risco moderado a alto"

O CEO Intellcorp, Ruben M. Ribeiro, disse, em declarações exclusivas ao Porto Canal, que "a situação de extração no Afeganistão, mesmo com negociações e planeamentos, tem um risco moderado a alto". 

UE vai doar mais 200 milhões de vacinas a paises de baixo rendimento - Von der Leyen

 A União Europeia (UE) quer acelerar a vacinação da covid-19 nos países com baixo rendimento e vai doar mais 200 milhões de doses até meados de 2022, anunciou hoje a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.