Info

Governo prolonga situação de calamidade até 08 de agosto

Governo prolonga situação de calamidade até 08 de agosto
| País
Porto Canal com Lusa

O Governo prolongou hoje a situação de calamidade em Portugal continental até 08 de agosto, no âmbito do combate à pandemia de covid-19.

"O Conselho de Ministros aprovou uma resolução que prorroga a situação de calamidade em todo o território nacional continental até às 23:59 do dia 8 de agosto de 2021 e altera as medidas aplicáveis a determinados concelhos", refere o comunicado divulgado após o Conselho de Ministros.

A situação de calamidade, nível de resposta a situações de catástrofe mais alto previsto na Lei de Base da Proteção Civil, entrou em vigor a 01 de maio e tem sido renovada quinzenalmente.

A atual situação de calamidade termina às 23:59 de domingo.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.128.543 mortos em todo o mundo, entre mais de 191,9 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.248 pessoas e foram registados 943.244 casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

+ notícias: País

Diretor do Centro Materno-Infantil do Norte diz que vacinação de jovens com mais de 12 anos na Madeira "tem toda a validação científica"

Alberto Caldas Afonso, Diretor do Centro Materno-Infantil do Norte e Pediatra, disse ao Porto Canal que a segurança em vacinar jovens com mais de 12 anos "tem toda a validação científica" e que concorda com esta decisão.

Portugal com 17 mortes, 2.590 casos e redução nos internados nas últimas 24 horas por Covid-19

Portugal regista hoje 17 mortes atribuídas à covid-19, a maioria em Lisboa, 2.590 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e nova descida nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos, segundo os dados oficiais.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

O efeito do observador - Centro de...