Info

Entradas e saídas na AML voltam a ser proibidas no fim de semana

Entradas e saídas na AML voltam a ser proibidas no fim de semana
| País
Porto Canal com Lusa

A proibição de circulação para dentro ou para fora da Área Metropolitana de Lisboa (AML) mantém-se no próximo fim de semana, mas quem tenha um certificado digital ou um teste negativo à covid-19 pode passar, anunciou hoje o Governo.

Na conferência que se seguiu ao Conselho de Ministros hoje realizado, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, afirmou que se mantém para a AML a proibição de entrada e saída, entre as 15:00 de sexta-feira e as 06:00 de segunda-feira, salvo as exceções previstas na lei.

No entanto, de acordo com a ministra, poderão entrar e sair da Área Metropolitana as pessoas que tenham um certificado digital ou teste negativo à covid-19.

Mariana Vieira da Silva salientou que o Governo aprovou também hoje um decreto-lei que executa e regulamenta o certificado covid-19 da União Europeia, um documento que tem informações sobre vacinação e sobre resultados de testes, entre outras, correspondentes ao titular, emitido pelas autoridades de saúde, e que entrará em vigor no nosso país em 01 de julho.

A ministra afirmou ainda que as zonas de Lisboa, Alentejo e Algarve são as que estão em estado mais agravado de incidência da covid-19.

Segundo Mariana Vieira da Silva, os concelhos de Lisboa, Albufeira vão acompanhar Sesimbra e recuam no desconfinamento, implicando o encerramento, aos fim de semana, da restauração e similares e do comércio a retalho não alimentar às 15:30 e dos supermercados e retalho alimentar às 19:00.

Na próxima semana, se se mantiverem os dados atuais, há mais 16 concelhos que correm o risco de acompanhar Lisboa, Albufeira e Sesimbra neste recuo.

+ notícias: País

Portugal regista mais 3396 casos de Covid-19 e 20 mortes em 24h. Norte continua a piorar

Portugal registou, nas últimas 24 horas, 3.396 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, e 20 mortes atribuídas à covid-19, número mais elevado de óbitos desde 10 de março, segundo a Direção-Geral da Saúde.

Taxa de incidência elevada entre 20 e 29 anos e a subir nos mais idosos

A taxa de incidência de infeções por covid-19, acumulada a 14 dias, é mais elevada entre os 20 e os 29 anos, mas o maior aumento registou-se nas pessoas com mais de 80 anos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

O efeito do observador - Centro de...