Incêndio industrial em Lourosa causa ferido grave  

Incêndio industrial em Lourosa causa ferido grave  
| Norte
Porto Canal com Lusa

Um homem ficou hoje ferido com gravidade e teve de ser transportado ao hospital na sequência de um incêndio numa carpintaria em Santa Maria da Feira, no distrito de Aveiro, descreveu a Proteção Civil.

Fonte dos Bombeiros Voluntários de Lourosa indicou que “o ferido, quando avaliado por uma equipa do INEM no local, apresentava queimaduras de primeiro e segundo graus”.

A vítima foi transportada ao Hospital Santos Silva, em Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto.

Já de acordo com o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro, o alerta foi dado às 09:57.

“Neste momento está dominado. Os bombeiros ainda estão no local em trabalhos de arrefecimento e rescaldo”, referiu o CDOS de Aveiro cerca das 11:15.

O incêndio deflagrou numa carpintaria localizada em São Paio de Oleiros, no concelho de Santa Maria da Feira.

Ao local acorreu uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de São João, do Porto, agentes da GNR, do INEM e dos bombeiros locais, num total de 19 homens auxiliados por sete veículos.

+ notícias: Norte

Populares e ativistas marcaram presença num protesto contra a exploração de lítio na mina do Barroso

Na manhã desta terça-feira, dezenas de populares e ativistas marcaram presença numa manifestação contra a exploração de lítio na mina do Barroso. A arruada simbólica serviu de alerta para os impactos ambientais e para a escassez de água de que a região enfrenta e que a extração mineira pode agravar.

Trabalhadores da maior produtora de cogumelos frescos em greve por melhores salários e condições de trabalho

Os trabalhadores das unidades de produção da maior produtora de cogumelos frescos do país estiveram em greve ao longo desta terça-feira. Ao que apurou o Porto Canal, os trabalhadores exigem um aumento dos salários, do subsídio de alimentação e ainda melhores condições de trabalho.

Uso "desenfreado" de trotinetes aumentou "medo de usar o espaço público" em invisuais

O uso "desenfreado e sem civismo" de trotinetes aumentou o medo de usar o espaço público nas pessoas invisuais, agudizando o sentimento de isolamento de quem não vê, denunciou esta terça-feira a Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal.