Info

Homem de 43 anos é vítima mortal atropelada na A6 em acidente com carro onde seguia Eduardo Cabrita

Homem de 43 anos é vítima mortal atropelada na A6 em acidente com carro onde seguia Eduardo Cabrita
| País
Porto Canal com Lusa

A pessoa que morreu hoje atropelada na autoestrada A6, num acidente envolvendo o veículo onde seguia o ministro Eduardo Cabrita, é um trabalhador, de 43 anos, que fazia a manutenção da via, revelaram as autoridades.

Fonte do Comando Territorial de Évora da GNR explicou à agência Lusa que o acidente, ocorrido "por volta das 13:00" na A6 no Alentejo, vitimou esse homem, de 43 anos, que estava a executar "trabalhos de manutenção" da autoestrada.

"O corpo já foi transportado para o gabinete médico-legal de Évora", acrescentou a mesma fonte, explicando que o trânsito, nesse troço da A6 e no sentido em que aconteceu o sinistro, o de Évora - Lisboa, "foi condicionado para trabalhos de limpeza da via".

O acidente nesta autoestrada, que liga Marateca à fronteira do Caia, em Elvas (distrito de Portalegre), aconteceu ao quilómetro 77, no concelho de Évora, segundo a GNR.

Contactado pela Lusa, o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora disse que o alerta para o acidente rodoviário foi dado aos bombeiros às 13:14 e confirmou que a vítima mortal foi "um trabalhador" de uma empresa "que estava a fazer a manutenção da via".

Segundo a GNR, as circunstâncias em torno deste acidente vão ser averiguadas pelo Núcleo de Investigação Criminal de Acidentes de Viação (NICAV) do Destacamento de Trânsito de Évora.

Em comunicado, o Ministério da Administração Interna anunciou hoje que uma pessoa tinha morrido atropelada na A6 num acidente envolvendo o carro que transportava o ministro Eduardo Cabrita.

"No regresso de uma deslocação oficial a Portalegre, a viatura que transportava o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, sofreu um acidente de viação, do qual resultou a morte, por atropelamento, de um cidadão na autoestrada A6", adiantou o MAI em comunicado.

Segundo o MAI, o acidente foi participado pela Guarda Nacional Republicana e "será naturalmente investigado, de acordo com os procedimentos em vigor".

O comunicado realçou ainda que o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, lamenta profundamente o sucedido e apresenta sentidas condolências à família enlutada.

+ notícias: País

Portugal regista mais 3396 casos de Covid-19 e 20 mortes em 24h. Norte continua a piorar

Portugal registou, nas últimas 24 horas, 3.396 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, e 20 mortes atribuídas à covid-19, número mais elevado de óbitos desde 10 de março, segundo a Direção-Geral da Saúde.

Taxa de incidência elevada entre 20 e 29 anos e a subir nos mais idosos

A taxa de incidência de infeções por covid-19, acumulada a 14 dias, é mais elevada entre os 20 e os 29 anos, mas o maior aumento registou-se nas pessoas com mais de 80 anos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.