Info

Covid-19: Rússia regista 14.723 novos casos nas últimas 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Moscovo, 13 jun 2021 (Lusa) -- A Rússia registou um aumento de 14.723 novos casos de infeção de SARS-Cov-2 nas últimas 24 horas, um aumento de perto de 1.200 casos a mais do que no dia anterior, anunciaram as autoridades russas.

No total, a Rússia já registou perto de 5,2 milhões de infetados e 126.000 mortes devido à covid-19, acrescentaram as autoridades.

Só na capital russa, registaram-se 7.704 novos casos de infetados nas últimas 24 horas, o que preocupa as autoridades, uma vez que no início deste mês o aumento de novos casos por dia rondava os 2.900.

O autarca de Moscovo, Sergei Sobyanin, ordenou no sábado que as empresas que não operam nos fins de semana permanecessem "paradas" até ao final desta semana e determinou o encerramento de zonas de restauração e das áreas de recreio infantil. Ordenou ainda que restaurantes e bares se limitassem ao serviço de entrega entre as 23:00 e as 06:00.

A pandemia de provocou, pelo menos, 3.787.127 mortos no mundo, resultantes de mais de 175,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

CP // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Estados Unidos aceleram retirada de americanos do Afeganistão

O Ministro dos Negócios Estrangeiros dos Estados Unidos da America está a agilizar a aceleração da retirada de americanos de solo afegão com o reforço de pelo menos 12 voos charter que podem voar diretos para os Estados Unidos ou para o Catar, apurou o Porto Canal.

CEO Intellcorp diz que "a situação de extração no Afeganistão, mesmo com negociação, tem um risco moderado a alto"

O CEO Intellcorp, Ruben M. Ribeiro, disse, em declarações exclusivas ao Porto Canal, que "a situação de extração no Afeganistão, mesmo com negociações e planeamentos, tem um risco moderado a alto". 

UE vai doar mais 200 milhões de vacinas a paises de baixo rendimento - Von der Leyen

 A União Europeia (UE) quer acelerar a vacinação da covid-19 nos países com baixo rendimento e vai doar mais 200 milhões de doses até meados de 2022, anunciou hoje a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.