Covid-19: Itália regista 2.949 novos casos, e 44 mortes nas últimas 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Roma, 30 mai 2021 (Lusa) - A Italia registou 2.949 novas infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, e 44 mortes, o menor número desde meados de outubro, de acordo com dados divulgados hoje pelo Ministério da Saúde.

No total, 126.046 pessoas morreram em Itália desde o início da pandemia em fevereiro de 2020, as últimas 44 registadas entre sábado e hoje, o menor número desde as 41 mortes registadas no passado 13 de outubro, antes da vaga de fim de ano.

O número de 2.949 novas infeções é valor menor do registado nos últimos dias, totalizando 4.216.003 casos positivos desde o início da pandemia em Itália.

Estes dados, porém, surgem com um número menor de testes realizados, cerca de 164,5 mil desde sábado, como é costume aos domingos.

Quanto à situação nos hospitais italianos, a pressão de internamento continua a diminuir e, das 238.296 pessoas atualmente com o vírus, apenas 7.652 estão internadas, 243 menos que no sábado.

Destes 1.061 pacientes precisam de cuidados intensivos, menos 34.

A campanha de vacinação avança e já foram inoculadas mais de 34 milhões de doses para imunizar 11.785.375 pessoas, ou seja, 19,89% da população do país.

A partir de 03 de junho, a Itália começará a vacinar toda a população sem distinção de idade ou emprego.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.535.376 mortos no mundo, resultantes de mais de 169,8 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

NL // EL

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Mais de 3800 vítimas mortais no terramoto que abalou a Turquia e a Síria

Pelo menos 3800 mortos e milhares de pessoas ficaram feridas na sequência do sismo que abalou o sul da Turquia e o norte da Síria. Segundo o balanço mais recente o jornal ‘The Guardian’, na Turquia já morreram pelo menos 2379 pessoas e 1200 na Síria.

Política “zero covid” afetou a influência da China na Ásia

A China perdeu influência na Ásia, em 2022, devido ao isolamento a que se submeteu no âmbito da política ‘zero covid’, embora tenha aumentado a sua capacidade militar.

O balão que sobrevoou a América Latina é de origem chinesa

O governo chinês disse esta segunda-feira que o balão avistado sobre a América Latina, e designado pelos Estados Unidos como um dispositivo de “vigilância”, tem origem na China, mas que é de “natureza civil”.