Cabrita é "mau nas decisões e pior nas justificações" - Iniciativa Liberal

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 mai 2021 (Lusa) -- O presidente da Iniciativa Liberal classificou hoje o ministro da Administração Interna (MAI), Eduardo Cabrita, como "mau nas decisões e pior nas justificações", elencando diversos episódios em que considera que o membro do executivo do PS foi "incompetente".

"Ontem [terça-feira] houve a festa do título [nacional de futebol] do Sporting, não havia plano absolutamente nenhum e continua aqui o ministro, que é incompetente, mau nas decisões e pior nas justificações. Fica, dizem, por que andou consigo (António Costa) na escola. É altura de saber quem andou consigo na escola para este parlamento saber quem é inimputável neste país", afirmou Cotrim de Figueiredo.

O deputado único dos liberais debatia com o primeiro-ministro, António Costa, no primeiro debate parlamentar bimestral com o primeiro-ministro após o fim do estado de emergência para combater a epidemia da covid-19 em Portugal.

Antes, já o chefe do Governo tinha anunciado o pedido à Inspeção-Geral da Administração Interna de abertura de um inquérito à atuação da PSP nos festejos da véspera.

"Quando o MAI comprou golas antifumo inflamáveis, o ministro ficou. Quando demorou meses a assumir responsabilidades no caso de Ihor Humenyuk (cidadão ucraniano assassinado nas instalações do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras no aeroporto de Lisboa, o ministro ficou...", enumerou Cotrim de Figueiredo.

O deputado da Iniciativa Liberal recordou ainda o "contrato SIRESP (Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal)", que "chegou ao fim sem renegociação" e "a culpa era da Altice, mas o ministro ficou" ou que, "quando houve filas intermináveis de voto nas eleições presidenciais, não só [o MAI] ficou como foi 'a festa da democracia'".

Costa, que já tinha reiterado a sua confiança política em Eduardo Cabrita numa resposta anterior ao líder do Chega, André Ventura, limitou-se depois a ironizar, adiantando que também foi colega do líder parlamentar do CDS-PP, Telmo Correia, na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, por exemplo.

 

HPG // JPS

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Estado contrata empresa "em falência técnica" para decisão sobre novo aeroporto

O Estado português contratou serviços de consultoria para a escolha da localização do novo aeroporto de Lisboa a uma empresa que está em falência técnica, desde 2019. A confirmação é dada ao Porto Canal por um economista que analisou as contas da Asa Aviation Consulting e surge depois de os contratos celebrados com o Instituto da Mobilidade e Transportes (IMT) terem levantado dúvidas na Assembleia da República.

Rangel diz que caso de Sérgio Figueiredo é mais um "tique de absolutismo" do PS. Bloco de Esquerda e PCP dão o tema por encerrado

O vice-presidente do PSD lamenta o silêncio do ministro das Finanças enquanto evoluía a polémica à volta da contratação de Sérgio figueiredo para o seu ministério. Paulo Rangel denuncia ainda o facto de o contrato permanecer secreto e chama a este caso o primeiro-ministro António Costa. Já Bloco de Esquerda e PCP dão o caso por encerrado, ao contrário do Chega que ainda espera explicações do gioverno. 

PSD diz que incêndios "são problema político" a que Governo não dá "resposta à altura"

O PSD considerou esta quarta-feira que os incêndios são "um problema político" ao qual António Costa e o PS "não sabem, não estão a dar, uma resposta à altura" e acusou o Governo de ser "especialista em desresponsabilizar-se".