Info

Norte tem 25 concelhos com crescimento superior a 50% de novos casos de Covid-19

Norte tem 25 concelhos com crescimento superior a 50% de novos casos de Covid-19
| Norte
Porto Canal com Lusa

Vinte e cinco concelhos da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N) registaram um crescimento superior a 50% de novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2 entre a penúltima e última semana de março, revela hoje um relatório.

O documento da ARS-N, a que a Lusa teve hoje acesso, mostra que 25 dos 85 concelhos tutelados pela instituição contabilizaram um crescimento superior a 50% de novos casos de infeção entre a penúltima (21 a 27 de março) e última semana de março (28 a 03 de abril).

Dos 18 concelhos do distrito do Porto, oito aumentaram o número de novos casos, tendo o maior crescimento sido registado em Santo Tirso (467%), que passou de seis para 34 novos casos.

O concelho de Valongo aumentou 177%, passando de 22 para 61 novos casos, bem como Vila do Conde, que passou de sete para 17 novos casos, e a Maia, que passou de 17 para 39 novos casos.

Em Marco de Canaveses, Matosinhos, Paredes e Trofa o aumento de novos casos variou entre os 50% e 82%, com os mesmos concelhos a passarem de dois para três novos casos, de 38 para 58, de 24 para 41 e de 11 para 20 novos casos, respetivamente.

No distrito de Braga, o maior crescimento de novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2 foi registado em Amares (300%), que passou de um para quatro novos casos.

Nos concelhos de Guimarães, Vila Nova de Famalicão e Braga o crescimento de novos casos de infeção variou entre os 58% e 75%, com os mesmos concelhos a passarem de 12 para 19 novos casos, 38 para 63 e de 24 para 42 novos casos, respetivamente.

O concelho de Esposende aumentou 133%, passando de três para sete novos casos, bem como Fafe, que passou de cinco para 11 novos casos, e Vieira do Minho, que passou de dois para quatro.

Dos 12 concelhos do distrito de Bragança, três acompanharam esta tendência de crescimento, nomeadamente, Vimioso com 500% de crescimento (passando de um para seis novos casos), Mirandela com 300% (passando de um para quatro) e Bragança com 100% (passando de três para seis).

No distrito de Vila Real, o concelho de Chaves registou um crescimento de 1.300%, passando de um para 14 novos casos, e o de Valpaços de 250%, passando de dois para sete novos casos.

No distrito de Aveiro [onde a ARS-N abrange sete dos 19 concelhos], Espinho e Vale de Cambra também acompanharam a tendência de crescimento, passando de três para sete novos casos e de dois para cinco, respetivamente.

Os concelhos de Monção e de Vila Nova de Cerveira, no distrito de Viana do Castelo, também registaram crescimentos de 50% e 100%, passando de dois para três novos casos e de um para dois novos casos, respetivamente.

Já no distrito de Viseu [onde a ARS-N abrange 10 dos 24 concelhos], Lamego foi o único que acompanhou esta tendência, ao registar um crescimento de 200%, passando de quatro para 12 novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2.

O relatório da ARS-N indica também que seis concelhos têm o dobro da incidência registada na região, que se fixa agora nos 47,9 casos por 100 mil habitantes a cada 14 dias: Vimioso (174), Peso da Régua (145,8), Ribeira de Pena (133), Paços de Ferreira (107,5), Póvoa de Varzim (103,5) e Cinfães (98,7).

Apesar do valor da incidência (133 novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias), em Ribeira de Pena o crescimento de novos casos foi de 0%.

Este relatório da ARS-N contempla dados até 03 de abril

O boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde (DGS) divulgado na segunda-feira, e que contem dados entre 17 e 30 de março identifica 26 concelhos acima do limiar de risco de incidência da covid-19 (acima dos 120 por 100 mil habitantes)

Ribeira de Pena aparece, naquele boletim da DGS, como um dos sete concelhos onde, até 30 de março, a incidência ultrapassava os 240 casos por 100 mil habitantes.

Já de acordo com o relatório da ARS-N, nas duas semanas que antecederam 03 de abril, Paços de Ferreira registou um crescimento de 35% infeção, tendo passado de 26 para 35 novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2.

No sábado, 03 de abril, a Câmara de Paços de Ferreira, no distrito do Porto, informou que sofreu "sofreu um aumento significativo" de casos relacionados com a covid-19, 30% dos quais com origem num surto fabril, tendo passado ao nível Amarelo da transmissibilidade, informou hoje o município.

"Três semanas após a implementação da Matriz de Risco, que conjuga os dados relativos à incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes e o Risco de transmissibilidade (Rt) a 7 dias, podemos verificar que o concelho sofreu um aumento de ambos os indicadores, e com essa aceleração passa para o quadrante amarelo da transmissibilidade, com uma incidência muito próxima do limite superior", indicou a autarquia.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.862.002 mortos no mundo, resultantes de mais de 131,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.885 pessoas dos 823.494 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

+ notícias: Norte

Homem colhido mortalmente por comboio em Famalicão

Um homem foi hoje colhido mortalmente por um comboio em Calendário, Vila Nova de Famalicão, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Braga.

Arrendamento de escritórios cai 17% no Grande Porto em 2020

As áreas arrendadas para escritórios em 2020 diminuíram 29% na Grande Lisboa e 17% no Grande Porto, prevendo a Cushman & Wakefield uma manutenção do abrandamento da procura este ano, com "início de recuperação" no segundo semestre.

Trabalhadores da StatusVoga de novo em protesto por salários em atraso

Os funcionários da empresa que explora cantinas do Instituto Politécnico do Porto (IPP), a StatusVoga, manifestaram-se novamente contra os salários em atraso em frente ao IPP, na manhã desta terça-feira, apurou o Porto canal no local. “Os salários não aparecem, é uma situação insustentável” afirma uma das funcionárias presentes no protesto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

Zoom Zoom Z o o m