Info

Penafiel acusa Governo de ter “metido o IC35 na gaveta” durante cinco anos

| Norte
Porto Canal com Lusa

O presidente da Câmara de Penafiel (PSD/CDS), Antonino Sousa, acusou hoje o Governo de ter "metido na gaveta", durante cinco anos, o processo do Itinerário Principal 35 (IC35), agora incluído no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

"Esta empreitada foi lançada em 2015 pelo governo liderado pelo primeiro-ministro Pedro Passos Coelho. O governo seguinte meteu o processo na gaveta durante cinco anos e, no início de 2020, foi finalmente adjudicada a empreitada. Todavia, passou mais de um ano e a obra não se iniciou, porque o Ministério das Finanças não efetuou a cabimentação da empreitada", lê-se numa posição escrita enviada à Lusa pelo autarca de Penafiel.

O IC35 é uma variante prometida há décadas por sucessivos governos, que se prevê venha a ligar a cidade de Penafiel à localidade de Entre-os-Rios, no sul do concelho.

Aquela acessibilidade rodoviária, que constituiria uma alternativa à congestionada EN106, também tem sido reivindicada pelos concelhos vizinhos de Castelo de Paiva, Cinfães e Marco de Canaveses, que assim ficariam mais próximos da Autoestrada 4 (A4) em Penafiel, onde se situa, nomeadamente, o centro hospitalar que serve a região do Tâmega e Sousa, além de outros equipamentos e serviços do Estado.

Sobre a inclusão do IC35 no PRR, o autarca de Penafiel acrescenta: "Vemos agora, passado todo este tempo, a obra incluída no PRR, cuja execução nem sabemos quando irá iniciar-se".

Antonino Sousa diz "acreditar e dar o benefício de dúvida de que ao fim de mais de 20 anos, haverá finalmente investimento nesta obra de grande importância para a região".

O Plano de Recuperação e Resiliência de Portugal, para aceder às verbas comunitárias pós-crise da covid-19, prevê 36 reformas e 77 investimentos nas áreas sociais, clima e digitalização, num total de 13,9 mil milhões de euros em subvenções.

Depois de um rascunho apresentado à Comissão Europeia em outubro passado e de um processo de conversações com Bruxelas, o Governo português colocou hoje a versão preliminar e resumida do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) em consulta pública.

O documento está estruturado em "19 componentes, que integram por sua vez 36 reformas e 77 investimentos", a que serão alocados 13,9 mil milhões de euros em subvenções a fundo perdido das verbas europeias pós-crise e 2,7 mil milhões de euros em empréstimos.

+ notícias: Norte

Incêndio destrói parte do telhado do Palácio da Justiça no Porto

Um incêndio deflagrou, na tarde desta sexta-feira, por volta das 15h33, no Campo dos Mártires da Pátria, na cobertura do Palácio da Justiça, no Porto, fazendo com que o edífício fosse evacuado e acabou por destruir parte do telhado. Em declarações aos jornalistas, Rui Moreira, Presidente da Câmara Municipal do Porto, afirmou que "o incêndio está estabilizado e a preocupação princpial foi retirar todos os presentes do interior".

Atualizado 23-07-2021 16:20

Pinto da Costa afirma que o Governo e DGS "estão a matar o futebol"

O Presidente do Futebol Clube do Porto, Pinto da Costa, acusou o Governo e a DGS de estarem a "a matar o futebol", em declarações ao Porto Canal. O Presidente dos 'Dragões' afirma que "se pudesse importava os líderes das ilhas portuguesas para Portugal".

António Costa marca presença na apresentação das Carruagens da CP e afirma que "95% de incorporação é nacional"

O Primeiro-Ministro, António Costa, marcou presença, na manhã desta sexta-feira, na apresentação das novas Carruagens da CP, em Matosinhos, e explicou que "em cada uma das carruagens reabilitadas há 95% de incorporação nacional".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.