Info

Covid-19: Brasil com mais 1.202 mortes e 62.334 casos em 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Redação, 23 jan 2021 (Lusa) -- O Brasil registou mais 1.202 mortes e 62.334 infeções confirmadas por covid-19, nas últimas 24 horas, segundo os números divulgados hoje pelo Governo brasileiro no boletim epidemiológico.

Hoje é o quinto dia consecutivo em que o país sul-americano soma mais de mil vítimas mortais diárias, no momento em que o país atravessa uma segunda vaga da pandemia.

Até agora, desde o início da pandemia, já morreram, em consequência da doença, 216.445 pessoas.

Em relação às infeções, com os mais recentes números o país ultrapassou os 8,8 milhões de diagnósticos positivos (8.816.254) desde o início da pandemia.

No Brasil, país lusófono mais afetado pelo novo coronavírus e um dos mais atingidos do mundo, a taxa de letalidade da doença permanece em 2,5%.

Já a taxa de incidência está fixada em 103 mortes e 4.195 casos por cada 100 mil habitantes.

Geograficamente, o foco da pandemia está em São Paulo, estado mais rico e populoso do país, que sozinho concentra 1.694.355 infetados e 51.423 óbitos.

No total, mais de 7,6 milhões de pacientes (7.628.438) já recuperaram da doença no Brasil, enquanto 971.371 diagnosticados permanecem sob acompanhamento médico, em hospitais ou nas suas residências, a depender da gravidade dos casos.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 2.107.903 mortos resultantes de mais de 98,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 10.194 pessoas dos 624.469 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

FP // ROC

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Covid-19: Vacina Pfizer/BioNTech "é eficaz" contra variante Ómicron com três doses

A vacina contra a covid-19 desenvolvida pelas empresas Pfizer e BioNTech "ainda é eficaz" contra a variante Ómicron do vírus com "três doses", mas "provavelmente" insuficiente com apenas duas, garantiu hoje a BioNTech, em comunicado.

Nova variante do coronavírus chama-se Omicron e é de preocupação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou hoje como "de preocupação" a nova variante B.1.1.529 do coronavírus que causa a covid-19, detetada pela primeira vez na África do Sul, e designou-a pelo nome Omicron.

Covid-19: OMS pede revisão de planos de resposta nacionais face a nova variante

Genebra, 08 dez 2021 (Lusa) - O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde pediu hoje aos governos para reverem as suas estratégias sanitárias de resposta à covid-19 face à nova variante do vírus da doença, a Ómicron, que parece ser mais contagiosa.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.