Info

Covid-19: França ultrapassa 3 milhões de casos

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Paris, 22 jan 2021 (Lusa) - A França registou 23.292 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de casos para 3.011.257, desde o início da pandemia, segundo as autoridades francesas.

O número de novas hospitalizações no país devido ao vírus tem vindo a subir, com 1.857 admissões nas últimas 24 horas e 25.908 no total. Destas hospitalizações, 2.912 pacientes estão nos cuidados intensivos.

A Academia de Medicina francesa indicou hoje que as máscaras artesanais não têm eficácia comprovada, reforçando assim um apelo feito pelo ministro da Saúde, Olivier Véran, para se dar preferência às máscaras cirúrgicas.

A Academia recomendou ainda que as pessoas falem o menos possível nos transportes públicos, incluindo falar ao telemóvel, para evitar a projeção de gotículas.

Desde quinta-feira houve ainda 319 mortes hospitalares associadas à covid-19 nas últimas 24 horas e 330 óbitos nos lares nos últimos três dias. No total, já foram registadas 72.647 mortes desde o início da pandemia.

Em França, foram vacinadas até agora 963.139 pessoas.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.092.736 mortos resultantes de mais de 97,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

CYF // EL 

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Covid-19: Vacina Pfizer/BioNTech "é eficaz" contra variante Ómicron com três doses

A vacina contra a covid-19 desenvolvida pelas empresas Pfizer e BioNTech "ainda é eficaz" contra a variante Ómicron do vírus com "três doses", mas "provavelmente" insuficiente com apenas duas, garantiu hoje a BioNTech, em comunicado.

Nova variante do coronavírus chama-se Omicron e é de preocupação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou hoje como "de preocupação" a nova variante B.1.1.529 do coronavírus que causa a covid-19, detetada pela primeira vez na África do Sul, e designou-a pelo nome Omicron.

Covid-19: OMS pede revisão de planos de resposta nacionais face a nova variante

Genebra, 08 dez 2021 (Lusa) - O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde pediu hoje aos governos para reverem as suas estratégias sanitárias de resposta à covid-19 face à nova variante do vírus da doença, a Ómicron, que parece ser mais contagiosa.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.