Info

Covid-19: Cabo Verde regista mais um óbito e 53 novos casos nas últimas 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Praia, 18 jan 2020 (Lusa) -- Cabo Verde registou mais uma morte e 53 novos casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, elevando para 120 óbitos e 13.046 casos acumulados desde 19 de março, informou hoje o diretor nacional de Saúde.  

Na habitual conferência de imprensa semanal para fazer o ponto de situação da covid-19 no país, Jorge Barreto informou que desde domingo foram analisadas 376 amostras, das quais 53 deram resultado positivo, representando 14% do total de amostras.

Os novos casos foram registados nas ilhas de Santiago (27), distribuídos pelos concelhos da Praia (15), São Domingos (6), Santa Catarina (3), São Salvador do Mundo, São Lourenço dos Órgãos e São Miguel, com um caso cada.

A ilha de São Vicente diagnosticou mais 14 casos, bem como mais um óbito, de um homem de 87 anos, que se encontrava internado no Hospital Batista de Sousa.

Santo Antão teve mais sete infeções, repartidos por Ribeira Grande (5) e Porto Novo (2), Mosteiros, na ilha do Fogo, com três, e Maio com mais dois casos novos.

Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde deram alta a mais 68 pessoas, aumentando para 12.287 os casos considerados recuperados, representando 94% do total.

Jorge Barreto informou ainda que foram identificados mais cinco casos suspeitos, há 634 pessoas em isolamento, 2.161 pessoas em quarentena à espera do resultados dos testes e 17 pessoas internadas nos hospitais, sendo quatro a precisar de maiores cuidados.  

Desde 19 de março, Cabo Verde já contabilizou um total de 13.046 casos acumulados, dos quais dois transferidos e 120 óbitos, representando uma taxa de letalidade de 0,92%, e tem neste momento 634 casos ativos da doença.

Na mesma conferência de imprensa, o diretor nacional de Saúde fez o balanço dos últimos 14 dias, indicando que foram analisadas 10.497 amostras, numa média de 749 por dia e foram encontrados 1.056 casos novos, numa média de 75 por dia e uma taxa de positividade de 10%.

Nos 14 dias anteriores, a mesma fonte revelou que foram analisadas 5.607 amostras, numa média de 400 por dia, foram encontrados 331 casos novos, em média de 24 por dia e uma taxa de positividade de 6%.

Segundo Jorge Barreto, nos últimos 14 dias, o número de casos novos praticamente triplicou e a taxa de positividade aumentou de 6 para 10%.

No mesmo período, a taxa de incidência acumulada no país situou-se em 190 casos por 100 mil habitantes, enquanto nos 14 dias anteriores foi de 59 por 100 mil habitantes. Além disso, o país já contabilizou sete mortos em janeiro, os mesmos que em todo o mês de dezembro.

O porta-voz do Ministério da Saúde aproveitou para apelar, uma vez mais, ao cumprimento das medidas de prevenção, lembrando que a pandemia ainda não acabou.

"Os dados que nós temos nos últimos dias mostram-nos claramente que, se não houver um cumprimento rigoroso das medidas de prevenção, nós não conseguiremos ter um controlo que nós todos desejamos e que nós já estávamos num bom caminho", apelou Jorge Barreto.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.031.048 mortos resultantes de mais de 94,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

RIPE // JH

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Nova variante do coronavírus chama-se Omicron e é de preocupação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou hoje como "de preocupação" a nova variante B.1.1.529 do coronavírus que causa a covid-19, detetada pela primeira vez na África do Sul, e designou-a pelo nome Omicron.

Líbia: Tribunal restabelece candidatura de filho de Kadhafi às presidenciais (media)

Tripoli, 02 dez 2021 (Lusa) -- O Tribunal de Recurso de Sabha (sul da Líbia), restabeleceu hoje a aprovação formal da candidatura de Seif al-Islam Kadhafi, filho do antigo ditador Muammar Kadhafi, às eleições presidenciais de 24 deste mês, indicou a imprensa local.

Covid-19: Itália vai começar a vacinar crianças a partir de 16 de dezembro

Roma, 02 dez 2021 (Lusa) -- A Itália vai começar a vacinar crianças entre os cinco e 12 anos contra a covid-19 a partir de 16 de dezembro, anunciou hoje o gabinete do comissário especial designado pelo governo para gerir a pandemia.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.