Info

Covid-19: Infeções superam os 94 milhões e há mais 13 mil mortes no mundo

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Paris, 17 jan 2021 (Lusa) - A pandemia de covid-19 ultrapassou hoje os 94 milhões de casos de infeção, com o número de mortes a aumentar mais de 13 mil nas últimas 24 horas, de acordo com um balanço da agência France-Presse (AFP).

No total, a pandemia de covid-19 fez pelo menos 2.022.740 mortes no mundo desde o início do reporte de casos, de acordo com um balanço estabelecido pela AFP às 11:00 de hoje.

Mais de 94.450.660 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da epidemia, dos quais pelo menos 57.561.300 são hoje considerados como curados.

Os números baseiam-se nos balanços comunicados diariamente pelas autoridades sanitárias de cada país e excluem as revisões realizadas a posteriori pelos organismos estatísticos, como acontece na Rússia, em Espanha ou no Reino Unido.

No dia de sábado, 13.870 novas mortes e 658.387 novos casos foram registados no mundo. Os países que registaram mais mortes nos seus últimos balanços foram os Estados Unidos, com 3.761 novas mortes, o Reino Unido (1.295) e o México (1.219).

Os Estados Unidos são o país mais afetado tanto em número de mortes como em casos, com 395.851 mortes em 23.758.856 casos registados, de acordo com a contagem da universidade Johns Hopkins.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 208.296 mortes e 6.455.059 casos, a Índia, com 152.274 mortes em 10.557.985 casos, o México, com 140.241 mortos e 1.630.258 casos, e o Reino Unido, com 88.590 mortes em 3.357.361 casos.

Entre os países mais afetados, a Bélgica é a que tem maior número de mortes relativamente à sua população, com 176 mortes por casa 100 mil habitantes, seguida pela Eslovénia (151), Itália (135), Bósnia-Herzegovina (134) e República Checa (134).

A Europa contava, às 11:00 de hoje, com 657.362 mortes em 30.451.682 casos, a América Latina e Caraíbas com 548.602 mortes em 17.280.631 casos, os Estados Unidos e Canadá com 413.698 mortes em 24.459.857 casos, a Ásia com 230.208 mortes em 14.605.062 casos, o Médio Oriente com 93.637 mortes em 4.385.408 casos, a África com 78.288 mortes em 3.236.539 casos e a Oceania com 945 mortes em 31.492 casos.

Desde o início da pandemia, o número de testes realizados aumentou e as técnicas de despistagem e de rastreamento de contactos melhoraram, causando um aumento das contaminações registadas.

O número de casos diagnosticados reflete apenas, ainda assim, uma fração do total real de contaminações, pois uma parte importante dos casos menos graves ou assintomáticos permanece não detetada.

O balanço foi feito a partir de dados recolhidos pela AFP junto das autoridades nacionais competentes e de informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

JE // JLG

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Cientistas descobrem anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19

Uma equipa internacional de cientistas descobriu anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19, incluindo esta última variante Ómicron, um estudo que foi desenvolvido por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA

Uganda reclama lugar permanente de África no Conselho de Segurança da ONU

Kampala, 20 jan 2022 (Lusa) - O Presidente do Uganda, Yoweri Museveni, reclamou hoje reformas no Conselho de Segurança das Nações Unidas que deem ao continente africano representação permanente naquele órgão, mudanças que poderiam impedir "a agressão contra a África".

Ucrânia: Biden sublinha que qualquer incursão de tropas russas será considerada "invasão"

Washington, 20 jan 2022 (Lusa) -- O Presidente norte-americano, Joe Biden, sublinhou hoje que qualquer entrada de tropas russas em território ucraniano será considerada "uma invasão", após ter suscitado indignação de Kiev ao referir-se quarta-feira a uma "incursão reduzida" russa na Ucrânia.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS