Covid-19: México com 1.135 mortos e mais de 16 mil novos casos em 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Cidade do México, 10 jan 2021 (Lusa) - O México contabilizou 1.135 mortos devido à covid-19 e 16.105 novos casos nas últimas 24 horas, anunciaram as autoridades mexicanas.

Com o novo balanço, divulgado no sábado, o total de óbitos registados no país, desde o início da pandemia de covid-19, em 28 de fevereiro de 2020, subiu para 133.204 e o de contágios para 1.524.036.

O México continua a ser o quarto país do mundo com mais mortes por covid-19, depois de Estados Unidos, Brasil e Índia, e o 13.º em número de infeções, de acordo com a contagem da Universidade norte-americana Johns Hopkins.

As autoridades destacaram que 1.143.254 doentes recuperaram já da doença.

Desde que iniciou a campanha de vacinação, em 24 de dezembro, o México já vacinou 74.794 elementos do pessoal médico, que assiste doentes de covid-19, disseram as autoridades na conferência diária sobre a doença.

Até final deste mês, o Governo mexicano conta ter já vacinados 700 mil trabalhadores da área da saúde e começar a vacinação gratuita e gradual do resto da população, de 130 milhões de pessoas, em função das idades e das doenças crónicas.

Para isso, as autoridades compraram 34,4 milhões de doses da farmacêutica norte-americana Pfizer, 77,4 da britânica AstraZeneca, 35 milhões da chinesa CanSino e 34,4 milhões da plataforma Covax da Organização Mundial de Saúde.

EJ // EJ

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Depois da vaga de calor, chuvas torrenciais inundam ruas de Paris 

Após semanas de calor, a chuva caiu com grande intensidade em Paris durante 90 minutos. De acordo com os serviços meteorológicos, em hora e meia registou-se "70% da precipitação habitual para um mês". Várias ruas, avenidas e estações de metro ficaram inundadas e a circulação rodoviária foi interrompida em vários pontos da capital gaulesa. 

Eduardo dos Santos: Tribunal Criminal não é competente para decidir entrega de corpo à ex-mulher

A filha do ex-presidente angolano Tchizé dos Santos apresentou, esta quinta-feira, recurso da decisão judicial que entrega o corpo do pai à ex-mulher e argumenta que o processo é civil e não criminal.

Ucrânia: Zelensky exige a Guterres que ONU garanta segurança de central nuclear

A Ucrânia quer que as Nações Unidas garantam a desmilitarização da central nuclear de Zaporijia, que está sob controlo russo, disse o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, após um encontro com o secretário-geral das ONU, António Guterres.