Info

Covid-19: Guiné-Bissau vai receber vacina, mas não será para toda a população -- alta-comissária

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Bissau, 07 dez 2020 (Lusa) - A Guiné-Bissau vai receber vacinas contra o novo coronavírus, mas não vão abranger toda a população, apenas os grupos de risco, disse a Alta-Comissária para a Covid-19 no país, Magda Nery Robalo, em entrevista à Lusa.

"A Guiné-Bissau faz parte do grupo de 92 países que foram identificados como sendo elegíveis para beneficiar de um apoio de um grupo de parceiros que se organizaram para receberem vacinas contra a covid-19, que não vai permitir a vacinação de toda a população, por várias razões, todas à volta do financiamento, mas que permitirá vacinar grupos de riscos identificados em cada país", disse Magda Nery Robalo.

O apoio à Guiné-Bissau será dado no âmbito do Convax, uma coligação de 165 países, apoiada pela Organização Mundial de Saúde, para ajudar os países mais pobres a terem acesso à vacina contra o novo coronavírus.

"Nós estamos neste momento a fazer um plano de ação, a identificar a assistência técnica que será necessária, os equipamentos para a cadeia de frio que serão necessários, isto tudo em coordenação com o programa de vacinação, eles têm toda a experiência e todo o material para a implementação", explicou a Alta-Comissária para a Covid-19.

Magda Nery Robalo explicou que na atual fase estão a decidir quais os grupos de risco que vão ser privilegiados, se cabem nos 20% a que a Guiné-Bissau tem direito e também a negociar com os parceiros a articulação do financiamento.

A Guiné-Bissau regista atualmente um total acumulado de 2.441 casos de covid-19 no país, 64 dos quais permanecem ativos, e 44 vítimas mortais.

MSE // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Cientistas descobrem anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19

Uma equipa internacional de cientistas descobriu anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19, incluindo esta última variante Ómicron, um estudo que foi desenvolvido por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA

Covid-19: OMS recomenda reforço com vacina da Pfizer em menores de 12 anos

Copenhaga, 21 jan 2022 (Lusa)- O comité de peritos assessor da Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou hoje que seja alargada a administração de uma dose reduzida da vacina da Pfizer-BioNTech contra a covid-19 a crianças dos 5 aos 11 anos.

Nuclear: Irão negoceia com Rússia extensão de central em Bushehr

Teerão, 21 jan 2022 (Lusa) -- O Irão está a negociar com a Rússia a construção de duas novas unidades de produção na única central nuclear do país, anunciou hoje um funcionário da Organização de Energia Atómica (AEIO) do país.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.