Guerra na Ucrânia - Clique aqui e veja os pontos essenciais
Info

Covid-19: Câmara de Gouveia contesta classificação de risco muito elevado

| País
Porto Canal com Lusa

Gouveia, Guarda, 06 dez 2020 (Lusa) - A Câmara de Gouveia contesta a classificação de nível de risco muito elevado devido à covid-19, com a qual não estava a contar, atendendo aos relatórios da Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda.

Em comunicado, a autarquia explica que contesta "a avaliação efetuada e os possíveis critérios e dados utilizados", porque, "pela contabilização de casos positivos relativos ao período em causa (19 de novembro a 02 de dezembro), o concelho de Gouveia estaria no segundo nível de risco, ou seja, nível elevado".

"Importa ainda referir que a definição níveis de risco não tem em conta a contabilização de casos recuperados e, no concelho de Gouveia, estão registados casos positivos de cidadãos residentes noutros concelhos, mas inscritos nos serviços do centro de saúde de Gouveia", argumenta.

Segundo a autarquia, "a situação atual e os números comunicados em 04 de dezembro colocam o concelho de Gouveia num cenário de redução significativa do número de casos positivos".

"O relatório da ULS Guarda publicado na sexta-feira regista a recuperação de 27 pessoas e a redução de 20 casos ativos", sublinha.

Neste âmbito, o município considera que "a aplicação dos critérios de risco sem uma ponderação da especificidade local e da situação epidemiológica atual cria uma situação de injustiça para o concelho de Gouveia, que penaliza toda a comunidade".

Apesar da divergência de números, a Câmara continua a alertar para a necessidade do "reforço das medidas de contenção e vigilância, promovendo comportamentos ajustados à situação de pandemia" que se vive.

"A autarquia de Gouveia vai manter uma atuação constante na implementação de medidas diretas e ações colaborativas, nomeadamente com os serviços de saúde, no combate a pandemia covid-19, e continuará empenhada no apoio direto a toda a comunidade", garante.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,5 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 4.876 em Portugal.

 

AMF // EA

Lusa/Fim

+ notícias: País

Infeção pelo vírus 'monkeypox' em Portugal pode ser um surto

Os casos de infeção pelo vírus 'monkeypox', avançados em primeira mão pelo Porto Canal, confirmados em Portugal podem constituir um surto, mas não está "para já" identificada qualquer ligação entre eles para além do local onde foram detetados, disse hoje a infeciologista Margarida Tavares.

EXCLUSIVO.

Vírus 'monkeypox' chega a Portugal. DGS confirma pelo menos cinco casos e 20 suspeitos

O vírus 'monkeypox', a varíola dos macacos, chegou a Portugal e já há pelo cinco casos confirmados. O Porto Canal sabe que os doentes são todos homens e a situação está ser acompanhada pelas autoridades de saúde para se perceber a ligação entre os casos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

Festivais - Soam as guitarras