Info

Covid-19: França registou 326 mortos devido ao vírus

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Paris, 03 dez 2020 (Lusa) - França registou nas últimas 24 horas 326 novas mortes em meio hospitalar devido ao vírus, elevando o número total de mortos desde o início da pandemia para 54.140, anunciaram hoje as autoridades de saúde.

O número de novos casos diários no país foi de 12.696 nas últimas 24 horas, tendo assim sido já confirmados 2.257.331 casos de covid-19 em França.

Apesar de os números estarem a evoluir de forma positiva, Jean Castex, primeiro-ministro francês, disse hoje, durante uma conferência de imprensa sobre a vacinação contra o vírus, que o Natal deve ser vivido no máximo com reuniões familiares de 06 pessoas, sem ter em conta os menores.

O governante reforçou ainda que mesmo quando a campanha de vacinação estiver em vigor, continuará a ser obrigatório o cumprimento das medidas de segurança, como a utilização da máscara nas ruas e nos locais que recebem público.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.495.205 mortos resultantes de mais de 64,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

CYF // FPA

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Cientistas descobrem anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19

Uma equipa internacional de cientistas descobriu anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19, incluindo esta última variante Ómicron, um estudo que foi desenvolvido por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA

Covid-19: OMS recomenda reforço com vacina da Pfizer em menores de 12 anos

Copenhaga, 21 jan 2022 (Lusa)- O comité de peritos assessor da Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou hoje que seja alargada a administração de uma dose reduzida da vacina da Pfizer-BioNTech contra a covid-19 a crianças dos 5 aos 11 anos.

Nuclear: Irão negoceia com Rússia extensão de central em Bushehr

Teerão, 21 jan 2022 (Lusa) -- O Irão está a negociar com a Rússia a construção de duas novas unidades de produção na única central nuclear do país, anunciou hoje um funcionário da Organização de Energia Atómica (AEIO) do país.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.