Portugal com mais 87 mortos e 4.868 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal com mais 87 mortos e 4.868 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas
| País
Porto Canal com Lusa

Portugal contabiliza hoje mais 87 mortos relacionados com a covid-19 e 4.868 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Atualizado 28-11-2020 15:01

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 4.363 mortes e 290.706 casos de infeção pelo novo coronavírus, estando hoje ativos 80.068 casos, menos 2.048 do que na sexta-feira.

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico da DGS revela que estão internadas 3.155 pessoas, menos 53 do que na sexta-feira, das quais 529 em cuidados intensivos, mais três.

Das 87 mortes registadas nas últimas 24 horas, 42 ocorreram na região Norte, 29 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 11 na região Centro, quatro no Alentejo, uma no Algarve.

O Norte continua a ser a região do país a contabilizar o maior número de casos e de novas infeções diárias, concentrando nas últimas 24 horas cerca de 51% dos novos casos de covid-19, seguido de Lisboa e Vale do Tejo.

Segundo o boletim, a região Norte contabiliza hoje mais 2.496 infeções, totalizando 152.200 casos e 2.066 mortos desde o início da pandemia.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo, foram notificados mais 1.313 novos casos de infeção, contabilizando-se até agora 96.705 casos de infeção e 1.562 mortes.

Na região Centro registaram-se mais 775 casos de infeção, contabilizando-se agora 28.825 e 556 mortos.

No Alentejo foram registados 127 novos casos, totalizando 5.926 e 112 mortos.

A região do Algarve tem hoje notificados 94 novos casos de infeção, somando 5.220 casos e 48 mortos desde o início da pandemia.

Na Região Autónoma dos Açores foram registados 39 novos casos nas últimas 24 horas, somando 953 infeções detetadas e 17 mortos desde o início da pandemia.

A Madeira registou 24 novos casos nas últimas 24 horas, contabilizando 877 infeções e dois óbitos.

A DGS refere também que as autoridades de saúde têm em vigilância 80.485 contactos, menos 228 em relação a sexta-feira, e que foram dados como recuperados mais 6.829 doentes, num total acumulado de 206.275 desde o início da pandemia.

No boletim, a Direção-Geral da Saúde precisa que, em 16 de novembro, houve uma atualização do sistema de tecnologia de análise de dados provenientes do Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica (SINAVE), tendo sido atualizado o número cumulativo de casos confirmados e recuperados nessa data.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 128.430 homens e 157.185 mulheres, de acordo com os casos declarados.

O boletim de hoje refere que há 5.091 casos confirmados de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que os dados de género não são fornecidos de uma forma automática.

Do total de vítimas mortais, 2.268 eram homens e 2.095 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.444.426 mortos resultantes de mais de 61,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus, detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

+ notícias: País

Municípios da serra da Estrela exigem estado de calamidade

Os seis municípios abrangidos pelo Parque Natural da Serra da Estrela (PNSE) exigiram esta quinta-feira que seja decretado "estado de calamidade", devido ao incêndio que atinge a região, e apoios imediatos para colmatar prejuízos de "centenas de milhões de euros".

Mais de 1500 operacionais no terreno para evitar reativações de incêndios na serra da Estrela e Caldas da Rainha

Mais de 1500 operacionais e cinco meios aéreos continuam em operações nos incêndios da serra da Estrela e das Caldas da Rainha, atualmente em resolução, para evitarem reativações, disse a Proteção Civil no último balanço.

PJ detém suspeito de homicídio da companheira no Barreiro

A Polícia Judiciária deteve um homem de 31 anos suspeito do homicídio da companheira, de 38, praticado com arma branca na localidade do Barreiro, distrito de Setúbal.