Info

Covid-19: África com mais 369 mortos e 11.389 infetados nas últimas 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Redação, 18 nov 2020 (Lusa) -- África registou 369 mortes devido à covid-19 nas últimas 24 horas, aumentando para 48.016 o total de vítimas mortais pelo novo coronavírus, que já infetou 1.998.253 pessoas no continente, segundo dados oficiais.

Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o novo coronavírus infetou nas últimas 24 horas mais 11.389 pessoas nos 55 Estados-membros da organização, e o número de recuperados em igual período foi de 9.330, para um total de 1.685.914.

O maior número de casos de infeção e de mortos regista-se na África Austral, com 844.790 infeções e 22.007 mortos por covid-19. Nesta região, a África do Sul, o país mais afetado do continente, contabiliza um total de 754.256 casos de infeção e 20.433 mortes.

O Norte de África é a segunda zona mais afetada pela pandemia, registando um total de 647.162 pessoas infetadas e 17.234 mortos.

Na África Oriental, há 244.861 casos e 4.777 vítimas mortais, na África Ocidental, o número de infeções é de 198.852, com 2.827 mortos, e a África Central regista 62.588 casos e 1.171 óbitos.

O Egito, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 6.481 mortos e 111.284 infetados, seguindo-se Marrocos, que contabiliza 4.932 vítimas mortais e 301.604 casos de infeção.

Entre os seis países mais afetados estão também a Argélia, que regista 69.591 infeções e 2.168 mortos, a Etiópia, que contabiliza 103.395 casos de infeção e 1.588 vítimas mortais, e a Nigéria, com 65.457 infetados e 1.163 mortos.

Em relação aos países africanos que têm o português como língua oficial, Angola regista o maior número de mortos e Moçambique o maior número de casos.

Angola regista 328 óbitos e 13.818 casos, seguindo-se Moçambique (116 mortos e 14.514 casos), Cabo Verde (103 mortos e 9.960 casos), Guiné Equatorial (85 mortos e 5.121 casos), Guiné-Bissau (43 mortos e 2.421 casos) e São Tomé e Príncipe (16 mortos e 967 casos).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito, a 14 de fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsariana a registar casos de infeção, a 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.328.048 mortos resultantes de mais de 55 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, cidade da China.

APL // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Cientistas descobrem anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19

Uma equipa internacional de cientistas descobriu anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19, incluindo esta última variante Ómicron, um estudo que foi desenvolvido por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA

Ucrânia: Moscovo exige à UE "garantias juridicamente vinculativas" sobre NATO

Moscovo, 18 Jan 2022 (Lusa) - O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Ryabkov, reiterou hoje ao secretário-geral adjunto do Serviço Europeu de Ação Externa (EEAS), Enrique Mora, a exigência de "garantias de segurança juridicamente vinculativas" quanto à presença da NATO no leste europeu.

Ucrânia: Blinken defende "via diplomática" durante telefonema com Moscovo

Washington, 18 jan 2022 (Lusa) -- O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, defendeu hoje uma "via diplomática" para encerrar a crise entre a Rússia e a Ucrânia, durante um telefonema com o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.