Info

Covid-19: Dez infetados no Centro Hospitalar do Oeste

| País
Porto Canal com Lusa

Caldas da Rainha, Leiria, 15 nov 2020 (Lusa) - O conselho de administração do Centro Hospitalar do Oeste anunciou hoje a "existência de um surto de covid-19", com dez infetados, entre funcionários e doentes, número que pode subir, pois faltam os resultados dos restantes testados.

Segundo a nota assinada pela presidente do conselho de administração, Elsa Baião, o primeiro caso foi detetado na sexta-feira, depois do resultado positivo de um doente internado, que tinha testado negativo anteriormente.  

O Centro Hospitalar do Oeste, que integra os hospitais de Caldas da Rainha, Peniche e Torres Vedras, testou todos funcionários e todos os pacientes dos serviços envolvidos. 

Elsa Baião disse à Lusa que o surto começou no serviço de Medicina do Hospital de Caldas da Rainha, mas como alguns doentes foram transferidos para as outras unidades do centro hospitalar (desconhecendo-se a infeção pelo novo coronavírus) o SARS-CoV-2 foi também detetado, pelo menos, numa das outras unidades.

"Até à presente data, foram já testados 24 doentes e 80 profissionais, confirmando-se que estão infetados quatro funcionários, todos assintomáticos, e seis doentes, aguardando-se ainda vários resultados, que serão conhecidos em breve", adianta o comunicado enviado à agência Lusa.

A presidente do conselho de administração revelou ainda que mais pessoas poderão vir a ser testadas. "É preciso deixar passar o período de janela para não arriscarmos termos falsos negativos. Entre os doentes infetados não há nenhuma situação de gravidade clínica", explicou.

Seis profissionais relacionados com este surto estão em isolamento profilático e os pacientes internados permanecem isolados. 

O conselho de administração garantiu que "foram cumpridas todas as regras impostas pela autoridade de saúde e procedeu-se à desinfeção dos serviços, de forma a que o hospital continue a ser um local seguro para a prestação de cuidados". 

"Todos os serviços do Centro Hospitalar estão assegurados e continuam a funcionar na normalidade. Assim, apela-se a todos os utentes para que continuem a deslocar-se ao hospital, sempre que a sua situação clínica o exija, seja para atos programados seja em regime de urgência", sublinha a nota.  

O Centro Hospitalar do Oeste "continua a desenvolver todos os esforços para contratar mais profissionais, o que irá permitir aumentar a capacidade de resposta dos serviços de saúde e garantir uma prestação de cuidados adequada às necessidades da população".  

Desde o início da pandemia, em março passado, foram já contratados 133 profissionais para fazer face ao acréscimo de atividades imposto pelo diagnóstico e tratamento da pandemia, acrescenta o comunicado.  "O conselho de administração do Centro hospitalar do Oeste o profundo agradecimento a todos os profissionais da instituição, dos serviços de prestação de cuidados ou dos serviços de suporte, que tão exemplarmente têm desempenhado as suas funções, neste período exigente e complexo, tantas vezes com sacrifício pessoal. 

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.313.471 mortos resultantes de mais de 54 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 3.381 pessoas dos 217.301 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

EYC // JPS

Lusa/Fim.

+ notícias: País

Portugal regista novo recorde com 43.729 casos de Covid-19 e mais 46 mortes nas úlitmas 24h

Portugal registou hoje 46 mortos e 43.729 novas infeções pelo SARS-CoV-2, o maior número de contágios desde o início da pandemia, revelam os dados oficiais, que apontam um novo aumento de internados em enfermaria.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.