Óbito/Ribeiro Telles: Ministro do Ambiente lamenta morte de "homem à frente do seu tempo"

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 11 nov 2020 (Lusa) - O ministro do Ambiente e da Ação Climática lamentou hoje a morte do arquiteto paisagista Gonçalo Ribeiro Telles, salientando que foi "um homem à frente do seu tempo".

"O arquiteto Ribeiro Telles pôs-nos todos a pensar. Foi um homem que deixou nas gerações seguintes preocupações ambientais, mostrando que não podem ser de segunda linha", disse João Pedro Matos Fernandes em declarações à agência Lusa.

O arquiteto paisagista, que morreu hoje aos 98 anos, "deixa no seu legado coisas como as figuras de ordenamento do território que são a Reserva Ecológica Nacional e a Reserva Agrícola Nacional, que são dos anos 80, mas se mantêm atuais como peças essenciais de ordenamento a partir dos conceitos seminais de Ribeiro Telles".

Os projetos de um arquiteto perduram no tempo, mas já não é tão habitual que instrumentos como as reservas agrícola e ecológica perdurem, referiu.

"Para os sistemas terrestres, Ribeiro Telles só tem paralelo no que [o político e oceanógrafo] Mário Ruivo fez pelos oceanos", considerou.

Matos Fernandes recordou a lição que Ribeiro Telles costumava dar aos seus alunos sobre os jardins que projetou para a sede da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa: "Ele dizia que os jardins não precisam de ter caminhos, deve-se pôr relva por todo lado e depois são as pessoas que acabam por trilhar caminhos no seu percurso pelo jardim".

Ribeiro Telles foi também "um homem muito importante para a causa rural", salientou Matos Fernandes.

"Lamento profundamente a sua perda", declarou.

Gonçalo Pereira Ribeiro Telles, figura pioneira da arquitetura paisagista em Portugal, morreu hoje à tarde, na sua casa, em Lisboa, aos 98 anos, disse à Lusa fonte próxima da família.

Nascido em 25 de maio de 1922, em Lisboa, Gonçalo Ribeiro Telles idealizou os chamados "corredores verdes" da capital e concebeu os jardins da Fundação Calouste Gulbenkian, em conjunto com o arquiteto António Viana Barreto.

O Governo decidiu hoje decretar um dia de luto nacional, na quinta-feira, pela morte do arquiteto paisagista e fundador do PPM (Partido Popular Monárquico), Gonçalo Ribeiro Telles, disse à agência Lusa fonte oficial do executivo.

APN // HB

Lusa/fim

+ notícias: País

Mais de 1500 operacionais no terreno para evitar reativações de incêndios na serra da Estrela e Caldas da Rainha

Mais de 1500 operacionais e cinco meios aéreos continuam em operações nos incêndios da serra da Estrela e das Caldas da Rainha, atualmente em resolução, para evitarem reativações, disse a Proteção Civil no último balanço.

PJ detém suspeito de homicídio da companheira no Barreiro

A Polícia Judiciária deteve um homem de 31 anos suspeito do homicídio da companheira, de 38, praticado com arma branca na localidade do Barreiro, distrito de Setúbal.

Liga dos Bombeiros defende criação de Comando Nacional para melhor combate aos incêndios 

A Liga dos Bombeiros defende a criação de um Comando Nacional de Bombeiros e presidente, António Nunes, diz que desta forma existiriam melhorias no combate aos incêndios.