Info

Covid-19: Espanha com máximo diário de 23.580 novos casos

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Madrid, 29 out 2020 (Lusa) -- Espanha registou hoje 23.580 novos casos de covid-19, um novo máximo desde o início da pandemia, elevando para 1.160.083 o total de infetados no país, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

As autoridades sanitárias também contabilizaram mais 173 mortes atribuídas à covid-19, passando o total de óbitos para 35.639.

Deram entrada nos hospitais com a doença nas últimas 24 horas 2.349 pessoas, das quais 443 na Catalunha, o mesmo número na Andaluzia, e 330 em Madrid.

Em todo o país há 17.520 pessoas hospitalizadas com a doença, das quais 2.404 pacientes em unidades de cuidados intensivos.

O nível de incidência acumulada em Espanha subiu hoje para 468 casos diagnosticados por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias, sendo as regiões com os níveis mais elevados a de Navarra (1.172), Melilla (1.290), Aragão (984), Rioja (736), Castela e Leão (735), Catalunha (681), Ceuta (653) e País Basco (554).

O parlamento espanhol aprovou hoje a prorrogação do estado de emergência para lutar contra a pandemia de covid-19 durante seis meses, até 09 de maio de 2021.

A medida que já está em vigor desde o último domingo, mas que o Governo só podia decretar durante duas semanas, foi aprovada por uma maioria confortável de 194 votos a favor, 53 contra e a abstenção de 99 deputados.

O estado de emergência para tentar contrariar a progressão da pandemia em Espanha estabelece o recolher obrigatório, menos nas Canárias, das 23:00 às 06:00, podendo cada uma das comunidades autónomas adiantar ou atrasar a medida em uma hora.

A medida também outorga a cada uma das regiões espanholas os instrumentos jurídicos necessários para decidir medidas como o confinamento de zonas do seu território, municípios ou mesmo toda a comunidade autónoma.

Por outro lado, o Governo regional de Madrid decidiu confinar a população da região nos próximos dois fins de semana, que são prolongados até segunda-feira devido a dois feriados, como forma de luta contra a pandemia de covid-19.

A presidente desta comunidade autónoma espanhola que tem 6,7 milhões de habitantes, Isabel Díaz Ayuso, defendeu que queria "fechar" a região "apenas os dias imprescindíveis" para impedir a habitual deslocação de milhões de madrilenos nestas ocasiões.

O executivo regional de direita mantém assim o braço de ferro com o Governo central socialista que defende confinamentos regionais mais prolongados, apesar de o setor da saúde ser competência das comunidades autónomas.

A região onde se encontra a capital espanhola afasta-se assim da maioria das comunidades autónomas do país, que nos últimos dias têm anunciado confinamentos ao nível de toda a comunidade e/ou também ao nível dos seus concelhos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 2.428 em Portugal.

Na Europa, o maior número de vítimas mortais regista-se no Reino Unido (45.955 mortos, mais de 965 mil casos), seguindo-se Itália (38.122 mortos, mais de 616 mil casos), França (35.541 mortos, mais de um 1,1 milhões de casos) e Espanha (35.639 mortos, mais de 1,16 milhões de casos).

FPB // EL

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Cientistas descobrem anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19

Uma equipa internacional de cientistas descobriu anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19, incluindo esta última variante Ómicron, um estudo que foi desenvolvido por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA

Covid-19: Centro Europeu pede reforço de vacinação para evitar 500 mil internamentos

Bruxelas, 27 jan 2022 (Lusa) -- Metade dos adultos da União Europeia (UE) já recebeu uma dose de reforço da vacina anticovid-19, mas o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) pede mais, prevendo que isso evitará cerca de 500 mil internamentos.

EasyJet antecipa "verão forte" com níveis próximos do período pré-pandemia

Londres, 27 Jan 2022 (Lusa) - A companhia aérea britânica easyJet indicou hoje que a flexibilização das regras para viagens internacionais no Reino Unido "fez disparar" as reservas de voos, prevendo um "verão forte" em destinos de praia e lazer, com níveis próximos do pré-pandemia.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS