Covid-19: Irão regista recorde de novas infeções com mais de 4.000 em 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Teerão, 06 out 2020 (Lusa) -- O Irão ultrapassou pela primeira vez os 4.000 casos de infeções por covid-19 em 24 horas, um dia depois de ter registado um número recorde de mortes diárias, anunciaram hoje as autoridades do país.

"O número de infetados é de 4.151" nas últimas 24 horas, afirmou o porta-voz do ministério da Saúde do Irão, Sima Sadat Lari, na conferência de imprensa diária sobre a pandemia, dando conta também de que morreram 227 pessoas.

As autoridades de saúde avançaram na segunda-feira ter contabilizado 235 mortes em 24 horas causadas pelo novo coronavírus, um número igual ao recorde diário de mortes registado no final de julho.

De acordo com dados oficiais, a pandemia matou 27.419 pessoas (de um total de 479.825 infetadas) no Irão, o país mais afetado pela covid-19 no Médio Oriente.

O agravar da situação em Teerão levou as autoridades da capital a decidir tornar obrigatório, desde sábado, o uso de máscara em todos os locais fora de casa, a fim de tentar conter a progressão da epidemia.

Também desde sábado passado e até à próxima sexta-feira, as mesquitas, escolas, universidades, cinemas, museus, estádios, ginásios, piscinas, jardins zoológicos e cafés estarão encerrados no Irão e estão proibidos "eventos e conferências culturais e sociais" e as grandes orações das sextas-feiras.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e quarenta e cinco mil mortos e mais de 35,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

PMC // ANP

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Depois da vaga de calor, chuvas torrenciais inundam ruas de Paris 

Após semanas de calor, a chuva caiu com grande intensidade em Paris durante 90 minutos. De acordo com os serviços meteorológicos, em hora e meia registou-se "70% da precipitação habitual para um mês". Várias ruas, avenidas e estações de metro ficaram inundadas e a circulação rodoviária foi interrompida em vários pontos da capital gaulesa. 

Eduardo dos Santos: Tribunal Criminal não é competente para decidir entrega de corpo à ex-mulher

A filha do ex-presidente angolano Tchizé dos Santos apresentou, esta quinta-feira, recurso da decisão judicial que entrega o corpo do pai à ex-mulher e argumenta que o processo é civil e não criminal.

Ucrânia: Zelensky exige a Guterres que ONU garanta segurança de central nuclear

A Ucrânia quer que as Nações Unidas garantam a desmilitarização da central nuclear de Zaporijia, que está sob controlo russo, disse o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, após um encontro com o secretário-geral das ONU, António Guterres.