Portugal com mais 14 mortos e 427 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal com mais 14 mortos e 427 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas
| País
Porto Canal com lusa

Portugal contabiliza hoje mais 14 mortos relacionados com a covid-19 e 427 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 2.032 mortes e 80.312 casos de infeção, estando hoje ativos 27.568 casos, mais 155 do que na segunda-feira.

A DGS indica que das 14 mortes registadas, 10 ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde também se verifica o maior número de infeções, três na região Norte e uma no Centro de Portugal.

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim revela que nas últimas 24 horas há mais 31 internados em enfermarias e menos dois nos cuidados intensivos relativamente a segunda-feira.

No total, há 732 doentes internados em enfermaria e 104 em Unidades de Cuidados Intensivos, de acordo com o relatório da situação epidemiológica da covid-19 em Portugal.

O boletim refere ainda que as autoridades de saúde têm em vigilância 46.437 contactos, mais 165 em relação a segunda-feira, e que 258 doentes foram dados como recuperados.

Desde o início da pandemia em Portugal, em março, já recuperaram da doença 50.712 pessoas.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificados mais 131 novos casos de infeção, contabilizando a região 40.731 casos e 806 mortes.

A região Norte regista hoje mais 231 novos casos de infeção por SARS-CoV-2, totalizando 29.113 e 899 mortos desde o início da pandemia.

Na região Centro registaram-se mais 35 casos, contabilizando 6.503 casos e 268 mortos.

No Alentejo foram registados mais 15 casos de infeção, totalizando 1.587 e 25 mortos.

A região do Algarve tem hoje notificados mais nove casos, somando 1.841 situações de infeção e mantém os 19 mortos.

Na Região Autónoma dos Açores foi registado mais um caso nas últimas 24 horas, somando 286 infeções e 15 mortos desde o início da epidemia.

Na Madeira, foram registados mais cinco casos, contabilizando 251 infeções, sem registo de óbitos até hoje.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções. A faixa etária entre os 40 e os 49 é a que regista o valor mais elevado.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 36.429 homens e 43.883 mulheres, de acordo com os casos declarados.

Do total de vítimas mortais, 1.018 eram homens 1.014 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e trinta mil mortos e mais de 35,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

+ notícias: País

Sabe porque é que é feriado no dia 1 de dezembro?

O feriado de 1 de dezembro foi suspenso em 2012 e na época criou uma forte indignação. O objetivo da suspensão, aprovada sob o governo de Passos Coelho em 2012, foi "acompanhar, por esta via, os esforços de Portugal e dos portugueses para superar a crise económica e financeira que o país atravessa". Mas ele voltou. Em 2016, o primeiro de dezembro volta a ser feriado em Portugal, dando as boas-vindas ao último mês do ano com uma folga para a maioria dos portugueses.

Teresa Bonvalot 'surfou' para os quartos de final do Haleiwa Challenger no Havai

A surfista portuguesa Teresa Bonvalot garantiu esta quinta-feira um lugar nos quartos de final da última prova das 'Challenger Series' da Liga Mundial de Surf (WSL), que decorre em Haleiwa, no Havai, enquanto Mafalda Lopes foi eliminada.

Supremo Tribunal de Justiça aceita recurso da defesa das famílias das vítimas na praia do Meco

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) aceitou o recurso de revista excecional da defesa das famílias das vítimas que morreram na praia do Meco, em 2013, após a Relação de Évora ter considerado em julho o recurso improcedente.