Covid-19: França regista 12.148 casos e 48 mortes nas últimas 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Paris, 02 out 2020 (Lusa) -- A França registou 12.148 novos casos de covid-19 e 48 mortes nas últimas 24 horas, elevando o número total de infetados para 589.653 e 32.155 óbitos, desde o início da pandemia.

O índice de positividade nos testes de diagnóstico está agora em 7,7%, anunciou hoje a Agência de Saúde Pública no seu portal 'online'.

Nos hospitais, 4.058 pessoas foram internadas devido ao novo coronavírus nos últimos sete dias, dos quais 835 em Unidades de Cuidados Intensivos.

As autoridades de saúde acrescentaram ainda que existem 1.246 fontes ativas de contágio sob investigação, 93 delas apareceram nas últimas 24 horas, e 255 das quais são em lares.

Dos 101 departamentos do país, 66 estão em situação de alta vulnerabilidade.

O ministro da Saúde francês, Olivier Véran, admitiu na quinta-feira que o país vive uma fase de agravamento da circulação do vírus, que coloca o sistema de saúde sob pressão.

O executivo vai decidir durante o fim de semana se coloca Paris como zona de alerta máximo, o que pode implicar o encerramento total de bares e restaurantes.

A situação em Lille, Lyon, Grenoble, Toulouse e Saint-Étienne é igualmente preocupante e, se não melhorar, estas cidades serão também incluídas nessa classificação.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e mais de 34,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

AXYG // EL

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

França rejeita a construção de gasoduto que liga Península Ibérica ao resto da Europa

França está contra as intenções mostradas pela Alemanha, Espanha, Portugal e a Comissão Europeia sobre a construção de um novo gasoduto com a Península Ibérica e mantém as suas fortes reticências à ideia de reavivar o projeto MidCat pelos Pireneus catalães, que se abandonou em 2019.

Depois da vaga de calor, chuvas torrenciais inundam ruas de Paris 

Após semanas de calor, a chuva caiu com grande intensidade em Paris durante 90 minutos. De acordo com os serviços meteorológicos, em hora e meia registou-se "70% da precipitação habitual para um mês". Várias ruas, avenidas e estações de metro ficaram inundadas e a circulação rodoviária foi interrompida em vários pontos da capital gaulesa. 

Guterres aponta estabilização de preços de alimentos e pede desmilitarização de Zaporijia

O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, identificou esta quinta-feira sinais de estabilização dos mercados globais de alimentos e pediu, após uma reunião com os presidentes ucraniano e turco, a desmilitarização da central nuclear de Zaporijia, sob ocupação russa.