Info

Covid-19: Reino Unido registou 6.968 novas infeções e 66 mortes, ligeiro aumento

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Londres, 02 out 2020 (Lusa) - O Reino Unido registou 6.968 novas infeções e mais 66 mortes provocadas pela pandemia de covid-19 nas últimas 24 horas, um ligeiro aumento relativamente à véspera, anunciou o Ministério da Saúde britânico.

Na quinta-feira tinham sido registados 6.914 novos casos e 59 mortes.

O total acumulado desde o início da pandemia de covid-19 no Reino Unido é agora de 467.146 de casos de contágio confirmados e de 42.268 óbitos num período de 28 dias após um teste positivo.  

Dados publicados hoje pelo Governo indicam que o número de infeções está a aumentar entre 5 a 9% todos os dias, com destaque para o norte de Inglaterra, pelo que o índice de transmissibilidade efetivo (Rt) subiu para entre 1,3 e 1,6%. 

Quando este indicador está acima de 1 (um) significa que a transmissão é elevada e em crescimento.  

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e mais de 34,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

BM // EL

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Cientistas descobrem anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19

Uma equipa internacional de cientistas descobriu anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19, incluindo esta última variante Ómicron, um estudo que foi desenvolvido por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA

Covid-19: Secretário de Estado do Vaticano e seu 'número dois' testam positivo

Cidade do Vaticano, 18 jan 2022 (Lusa) - O secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, e o seu 'número dois', arcebispo Edgar Peña Parra, testaram positivo para o novo coronavírus e estão em isolamento, informou hoje o Vaticano.

Ucrânia: Rússia desloca forças para exercícios conjuntos na Bielorrússia

Moscovo, 18 jan 2022 (Lusa) -- A Rússia deslocou tropas do extremo leste do país para a Bielorrússia, onde vão participar em exercícios militares, indicaram hoje responsáveis oficiais, o que implica uma nova concentração de tropas junto das fronteiras ucranianas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.