Covid-19: Índia regista 1.181 mortes e 86.821 casos nas últimas 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Nova Deli, 01 out 2020 (Lusa) - A Índia registou 1.181 mortes provocadas pelo novo coronavírus e 86.821 casos nas últimas 24 horas, anunciaram as autoridades.

Desde o início da pandemia, a Índia contabilizou 98.678 mortos e mais de 6,3 milhões de casos.

O país registou 41% dos seus casos confirmados e 34% das mortes só no mês de setembro, esperando-se que em algumas semanas ultrapasse os Estados Unidos, atualmente o país com mais infetados (mais de 7,2 milhões).

O Governo indiano anunciou uma maior flexibilização das restrições a partir de 15 de Outubro. Cinemas e teatros podem abrir com até 50% da capacidade de lugares, e as piscinas também podem ser utilizadas por atletas.

Os 28 estados da Índia podem decidir a reabertura gradual de escolas e instituições de treino depois de 15 de Outubro. No entanto, os estudantes terão a opção de assistir a aulas online.

Os voos comerciais internacionais permanecerão suspensos até 31 de outubro. No entanto, os voos de repatriamento continuarão para e dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, Austrália, Canadá, França, Japão e vários outros países.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, impôs um rigoroso bloqueio em todo o país no final de março, mas começou a suavizar as restrições após dois meses para relançar a economia gravemente afetada que contraiu 24% no segundo trimestre.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e mais de 33,7 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

MIM // MIM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Humanidade trata a natureza “como uma casa de banho”, diz Guterres

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse esta terça-feira que a humanidade tornou-se uma “arma de extinção maciça” da natureza e que a trata “como uma casa de banho”.

Homem que roubou cães de Lady Gaga condenado a 21 anos de prisão

James Howard Jackson, de apenas 19 anos, foi condenado, esta terça-feira, a 21 anos de prisão por ter roubado os dois bulldogs franceses de Lady Gaga, em Los Angeles. Segundo avança a imprensa internacional, o jovem não contestou uma das acusações de tentativa de homicídio do homem que passeava os cães da cantora no momento em que foram roubados.

Indonésia aprova lei que pune com pena de prisão sexo fora do casamento

O parlamento da Indonésia, país com a maior população muçulmana do mundo, aprovou esta terça-feira uma revisão ao código penal que criminaliza e pune com pena de prisão o adultério e relações sexuais fora do casamento.