Info

Covid-19: África com mais 255 mortos e mais 8.319 infeções nas últimas 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Redação, 23 set 2020 (Lusa) -- O número de mortos em África devido à covid-19 subiu nas últimas 24 horas para 34.327, mais 255, e há mais 8.319 casos de infeção, num total de 1.420.629, segundo os dados mais recentes da pandemia no continente.

Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nas últimas 24 horas o número de recuperados nos 55 Estados-membros da organização é agora de 1.168.444, mais 10.282 casos.

O maior número de casos de infeção e de mortos continua a registar-se na África Austral: 722.376 e 17.322, respetivamente. Nesta região, apenas a África do Sul, que é o país mais afetado do continente, contabiliza agora 663.282 casos, mais 1.346 casos do que nas últimas 24 horas, e 16.118 mortos, mais 126.

O norte de África, a segunda zona mais afetada pela pandemia, tem 305.935 pessoas infetadas e 10.175 mortos e na África Ocidental o número de infeções é de 172.961, com 2.574 vítimas mortais.

A região da África Oriental contabiliza agora 162.189 casos e regista 3.185 vítimas mortais e na África Central estão registados 57.168 casos e 1.071 óbitos, os mesmos desde há 48 horas.

O Egito, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 5.806 mortos e 102.254 infetados e Marrocos contabiliza 1.889 mortos e 105.346 casos.

A Argélia surge logo a seguir, com 50.217 casos de infeção registados e 1.689 vítimas mortais.

Entre os seis países mais afetados constam também a Nigéria, com 57.613 infetados e 1.100 mortos, o mesmo número que nas últimas 24 horas, e a Etiópia, que ultrapassou em igual período os 70.000 casos de infeção (70.422) e regista 1.127 mortos.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, Angola lidera em número de mortos e Moçambique em número de casos, que ultrapassou a barreira dos 7.000.

Angola regista 155 mortos e 4.236 casos, seguindo-se a Guiné Equatorial (83 vítimas mortais e 5.018 infetados), Cabo Verde (52 mortos e 5.337 casos) e Moçambique (45 óbitos e 7.114 infetados).

A Guiné-Bissau mantém os 39 mortos, e o número de infetados é hoje de 2.324, enquanto São Tomé e Príncipe mantém o número de 15 mortes e 908 infetados registados nas últimas 24 horas.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 965.760 mortos e mais de 31,3 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

APL // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Cientistas descobrem anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19

Uma equipa internacional de cientistas descobriu anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19, incluindo esta última variante Ómicron, um estudo que foi desenvolvido por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA

Afeganistão: 98% da população desnutrida e 9 milhões de pessoas "à beira da fome" - Unicef

Roma, 18 jan 2022 (Lusa) -- A quase totalidade da população afegã (98%) não tem o suficiente para comer e 9 milhões de pessoas estão "desesperadas, à beira da fome", alertou hoje o porta-voz da Unicef de Itália, Andrea Lacomini.

Tribunal moçambicano condena líder de grupo de caça ilegal a 30 anos de prisão

Maputo, 18 jan 2022 (Lusa) -- O Tribunal Judicial da Província de Maputo condenou a 30 anos de prisão um homem que liderava um grupo de caça ilegal de animais em áreas de conservação moçambicanas e sul-africanas, anunciou hoje o Ministério da Terra e Ambiente de Moçambique.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.