Info

Covid-19: Guiné-Bissau regista mais 21 novos casos para total de 2.324

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Bissau, 21 set 2020 (Lusa) - A Guiné-Bissau registou na semana passada mais 21 novos casos de covid-19, elevando o total acumulado para 2.324 e mantendo o número de vítimas mortais em 39, segundos os dados hoje divulgados pelo Alto-Comissariado para a Covid-19.

Na conferência de imprensa semanal sobre a evolução da pandemia no país, a alta-comissária para a covid-19 na Guiné-Bissau, Magda Robalo, indicou que foram registados 21 novos casos na semana entre 13 e 19 de setembro, depois de realizados 1.472 testes.

A responsável indicou também que o número de recuperados aumentou para 1.549.

O número de vítimas mortais mantém-se nos 39 e há 730 casos ativos no país.

Há dez semanas consecutivas que o registo de novos casos tem diminuído na Guiné-Bissau, segundo os dados hoje divulgados.

Por regiões, o Setor Autónomo de Bissau continua a ser o que regista o maior número de casos acumulados, com 2.012, seguido da região de Bimbo, com 136, Bafatá, com 52, Cacheu, com 42, Quinara, com 37, Farim, com 11, Tombali, com nove, Gabu, com três, e Bolama, com um caso.

O arquipélago dos Bijagós continua sem registo de qualquer caso, indicou Magda Robalo.

Os primeiros casos de covid-19 na Guiné-Bissau foram registados em março.

Depois de vários meses em estado de emergência, o Governo guineense decretou este mês a situação de calamidade e emergência de saúde no país até dezembro.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 961.531 mortos e mais de 31,1 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em África, há 33.951 mortos confirmados em mais de 1,4 milhões de infetados em 55 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, Angola lidera em número de mortos e Moçambique em número de casos. Angola regista 152 mortos e 3.991 casos, seguindo-se a Guiné Equatorial (83 mortos e 5.002 casos), Cabo Verde (51 mortos e 5.257 casos), Moçambique (43 mortos e 6.771 casos), Guiné-Bissau (39 mortos e 2.324 casos) e São Tomé e Príncipe (15 mortos e 908 casos).

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo número de mortos (mais de 4,5 milhões de casos e 136.895 óbitos), depois dos Estados Unidos.

MSE // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Cientistas descobrem anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19

Uma equipa internacional de cientistas descobriu anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19, incluindo esta última variante Ómicron, um estudo que foi desenvolvido por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA

Alta-Comissária da ONU para os Direitos Humanos pede "libertação imediata" do PR do Burkina Faso

Genebra, 25 jan 2022 (Lusa) - A Alta-Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, apelou hoje à "libertação imediata" do Presidente do Burkina Faso, Roch Marc Christian Kaboré, deposto por um golpe militar este fim de semana.

Polícia britânica está a investigar "festas" durante pandemia em Downing Street

Londres, 25 jan 2022 (Lusa) - A polícia britânica anunciou hoje que está a investigar as presumíveis festas organizadas em Downing Street durante os períodos de confinamento impostos no âmbito da pandemia, situação que está a colocar sob forte pressão o primeiro-ministro Boris Johnson.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.