Info

Covid-19: Guiné Equatorial atualiza dados pela primeira vez em três semanas e regista mais 34 casos

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Redação, 23 ago 2020 (Lusa) -- A Guiné Equatorial atualizou hoje os dados de infeções e mortes decorrentes da pandemia da covid-19, registando mais 34 casos do que em 01 de agosto, para 4.926, mantendo o número de óbitos em 83.

De acordo com os números reportados hoje pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), que reúne os dados enviados pelos países e os divulga diariamente, a Guiné Equatorial registou 34 novas infeções desde o último reporte, passando de 4.892, em 01 de agosto, para 4.926, hoje.

O número de óbitos decorrentes da pandemia da covid-19 mantém-se em 83, lê-se no relatório diário divulgado pelo África CDC.

A Guiné Equatorial anunciou a reabertura dos bares e locais de culto e a retoma dos eventos culturais e desportivos em 06 de agosto, aliviando as medidas de combate à pandemia no país.

Face a "uma redução significativa do número de casos positivos registados diariamente no país, decreta-se a segunda fase do relaxamento do estado de emergência sanitária", de acordo com o decreto lido nessa altura na televisão estatal.

Além da reabertura de locais de culto, são novamente permitidas competições desportivas e eventos culturais.

Casinos, bares e parques públicos poderão voltar a receber pessoas em conformidade com as medidas sanitárias recomendadas.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 800 mil mortos e infetou mais de 23 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

MBA (CFF) // ZO

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Cientistas descobrem anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19

Uma equipa internacional de cientistas descobriu anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19, incluindo esta última variante Ómicron, um estudo que foi desenvolvido por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA

Covid-19: Centro Europeu pede reforço de vacinação para evitar 500 mil internamentos

Bruxelas, 27 jan 2022 (Lusa) -- Metade dos adultos da União Europeia (UE) já recebeu uma dose de reforço da vacina anticovid-19, mas o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) pede mais, prevendo que isso evitará cerca de 500 mil internamentos.

EasyJet antecipa "verão forte" com níveis próximos do período pré-pandemia

Londres, 27 Jan 2022 (Lusa) - A companhia aérea britânica easyJet indicou hoje que a flexibilização das regras para viagens internacionais no Reino Unido "fez disparar" as reservas de voos, prevendo um "verão forte" em destinos de praia e lazer, com níveis próximos do pré-pandemia.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.