Covid-19: Reino Unido regista 938 novos casos e nove mortes num dia

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Londres, 03 ago 2020 (Lusa) - O Reino Unido registou 938 novas infeções de covid-19 em 24 horas e nove mortes devido ao novo coronavírus nos hospitais, residências e lares, segundo dados publicados hoje pelo Ministério da Saúde.

No total, foram confirmadas 305.623 infeções e 46.210 mortes no país desde o início da pandemia, de acordo com os dados oficiais do Ministério da Saúde, embora as agências de estatística britânicas tenham contado pelo menos 56.400 certidões em que a causa de morte está associada ao novo coronavírus.

As autoridades de saúde britânicas comunicaram no domingo oito mortes por covid-19, embora os números sejam habitualmente mais baixos perto do fim de semana. Na sexta-feira, foram noticiadas 120 mortes no Reino Unido e no sábado 74.

Confrontado com um aumento de casos em algumas regiões, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, adiou por pelo menos quinze dias o levantamento de algumas medidas de distanciamento social, que deviam ter entrado em vigor em Inglaterra este fim de semana.

Na cidade e zona metropolitana de Manchester foram impostas restrições adicionais, bem como aos condados ingleses de Lancashire e West Yorkshire.

Nestas zonas, as pessoas que vivem em casas diferentes não estão autorizadas a ter qualquer tipo de encontro, seja no interior ou no exterior.

A Câmara Municipal de Manchester decidiu declarar uma situação de "incidente grave" na cidade para facilitar às autoridades lidar "tão eficazmente quanto possível" com as novas restrições.

Na Escócia, a primeira-ministra, Nicola Sturgeon, avisou que não hesitará em reordenar o encerramento de bares e restaurantes se forem detetados surtos significativos de novo coronavírus.

O Ministério do Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais do Reino Unido anunciou que começou a recolher amostras de águas residuais de vários locais em Inglaterra para tentar detetar o aumento de infeções.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 689 mil mortos e infetou mais de 18,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

AYR // ANP

Lusa/Fim.

+ notícias: Mundo

França rejeita a construção de gasoduto que liga Península Ibérica ao resto da Europa

França está contra as intenções mostradas pela Alemanha, Espanha, Portugal e a Comissão Europeia sobre a construção de um novo gasoduto com a Península Ibérica e mantém as suas fortes reticências à ideia de reavivar o projeto MidCat pelos Pireneus catalães, que se abandonou em 2019.

Depois da vaga de calor, chuvas torrenciais inundam ruas de Paris 

Após semanas de calor, a chuva caiu com grande intensidade em Paris durante 90 minutos. De acordo com os serviços meteorológicos, em hora e meia registou-se "70% da precipitação habitual para um mês". Várias ruas, avenidas e estações de metro ficaram inundadas e a circulação rodoviária foi interrompida em vários pontos da capital gaulesa. 

Guterres aponta estabilização de preços de alimentos e pede desmilitarização de Zaporijia

O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, identificou esta quinta-feira sinais de estabilização dos mercados globais de alimentos e pediu, após uma reunião com os presidentes ucraniano e turco, a desmilitarização da central nuclear de Zaporijia, sob ocupação russa.