Covid-19: Alemanha soma 870 casos num dia e considera de risco três regiões espanholas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Berlim, 31 jul 2020 (Lusa) -- A Alemanha identificou 870 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas e decidiu, face ao aumento de cantágios, decretar as regiões espanholas da Catalunha, Aragão e Navarra como de risco, seguindo os critérios do Instituto Robert Koch (RKI).

De acordo com o Ministério da Saúde, o limite de mais de 50 pessoas infetadas por 100 mil habitantes foi excedido nas três regiões de Espanha nos últimos sete dias.

Atualmente, os viajantes que regressam de áreas classificadas oficialmente de risco, têm de cumprir 14 dias de quarentena e reportar-se às autoridades. Também é possível apresentar o resultado negativo de um teste que não tenha mais de 48 horas.

A partir da próxima semana deverá entrar em vigor a obrigatoriedade da realização de um teste de despiste para todos os cidadãos provenientes das zonas consideradas de risco pelas autoridades alemãs, onde se incluem aquelas regiões de Espanha.

Segundo o jornal "Der Tagesspiegel", um em cada nove novas infeções registadas nas últimas três semanas em Berlim procederam de cidadãos provenientes do estrangeiro.

A Alemanha registou 870 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas para um total de 208.698 desde o início da pandemia de covid-19. Há mais sete vítimas mortais, sendo agora o total de 9.141.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 667 mil mortos e infetou mais de 17 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.727 pessoas das 50.868 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

  

JYD // ANP

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

OMS estima que sismo na Turquia e Síria terá afetado até 23 milhões de pessoas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que o sismo que abalou a Turquia e a Síria terá afetado diretamente 23 milhões de pessoas, das quais 1,4 milhões são crianças.

"Uma das maiores catástrofes do mundo". Presidente turco anuncia três meses de estado de emergência

O governo turco declarou, esta terça-feira, estado de emergência por três meses nas 10 províncias afetadas pelos fortes sismos de segunda-feira, que já provocaram pelo menos 3.549 mortos e 22.000 feridos no país.

Dois transexuais de Hong Kong alcançaram a "vitória final" em tribunal em relação à mudança de género

O tribunal de última instância de Hong Kong decidiu que a cirurgia de mudança completa de sexo não deve ser um requisito para que alguém veja o género alterado nos documentos de identidade oficiais.