Info

Lucros do Lloyds Bank caem 99% no primeiro semestre para 21 ME

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Londres, 30 jul 2020 (Lusa) -- O Lloyds Bank registou lucros de 19 milhões de libras (quase 21 milhões de euros) no primeiro semestre de 2020, uma quebra de 99% face ao período homólogo de 2019, anunciou hoje o banco britânico ao mercado.

Segundo a informação hoje dada pela instituição financeira à bolsa de Londres, os lucros recuaram significativamente face aos registados no primeiro semestre de 2019, quando o banco liderado pelo português António Horta Osório obteve 2.225 milhões de libras (2.456 milhões de euros).

Em termos brutos, o Lloyds Bank registou um prejuízo de 602 milhões de libras (664 milhões de euros), que compara com lucros antes de impostos de 2.897 mil milhões de libras (3.199 mil milhões de euros) no ano anterior.

Por seu lado, o rendimento líquido foi de 7.413 milhões de libras (8.190 milhões de euros) nos primeiros seis meses deste ano, menos 16% do que no mesmo período de 2019.

O presidente executivo do banco britânico, António Horta Osório, admitiu que a pandemia de covid-19 teve um "profundo impacto na economia a nível global", apontando as "perspetivas incertas".

Ainda assim, "continuamos totalmente concentrados em ajudar os nossos clientes e a economia do Reino Unido a recuperar, em colaboração com o Governo e os nossos reguladores", assegurou o banqueiro português.

António Horta Osório vai deixar o Lloyds Bank a partir de junho do próximo ano, terminando assim um ciclo de 10 anos à frente da instituição.

ANE // EA

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Cientistas descobrem anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19

Uma equipa internacional de cientistas descobriu anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19, incluindo esta última variante Ómicron, um estudo que foi desenvolvido por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA

Covid-19: OMS recomenda reforço com vacina da Pfizer em menores de 12 anos

Copenhaga, 21 jan 2022 (Lusa)- O comité de peritos assessor da Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou hoje que seja alargada a administração de uma dose reduzida da vacina da Pfizer-BioNTech contra a covid-19 a crianças dos 5 aos 11 anos.

Nuclear: Irão negoceia com Rússia extensão de central em Bushehr

Teerão, 21 jan 2022 (Lusa) -- O Irão está a negociar com a Rússia a construção de duas novas unidades de produção na única central nuclear do país, anunciou hoje um funcionário da Organização de Energia Atómica (AEIO) do país.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.