Info

Helicóptero de emergência médica do INEM vai continuar em Viseu

Helicóptero de emergência médica do INEM vai continuar em Viseu
| Política
Porto Canal com Lusa

O INEM indicou hoje que um helicóptero de emergência médica vai continuar posicionado no Aeródromo Municipal de Viseu, depois de um entendimento entre a câmara da cidade e a empresa que cede as instalações para o aparelho.

Na segunda-feira, o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) tinha anunciado que o helicóptero de emergência posicionado no Aeródromo Municipal de Viseu ia passar a operar temporariamente a partir de quinta-feira no Heliporto de Salemas, em Loures, uma medida repudiada pelo presidente da Câmara de Viseu.

Num comunicado hoje divulgado, o INEM avança que o helicóptero de emergência médica posicionado no Aeródromo Municipal de Viseu tem condições para permanecer na região.

“O INEM anunciou que o helicóptero da região centro iria ser posicionado em Salemas, Loures, até ser encontrada uma solução definitiva que permita a certificação do Heliporto de Santa Comba Dão como Base Permanente”, explica aquele instituto, acrescentando que esta medida não se justificava por qualquer questão relacionada com o Aeródromo Municipal de Viseu, mas porque “a empresa IFA, Aviation Training Center, iria iniciar a sua atividade, momento que tinha sido previamente definido como limite para que o helicóptero pudesse permanecer nas instalações da referida empresa”.

Segundo o comunicado, depois do anúncio do INEM da possibilidade de o helicóptero ter que ser posicionado em Salemas, a IFA, Aviation Training Center, "que evidenciou um grande sentido de responsabilidade social”, e a Câmara Municipal de Viseu, “reafirmaram toda a disponibilidade" para que o helicóptero se mantenha na cidade, tendo chegado a um entendimento para que o helicóptero permaneça temporariamente nas instalações da empresa.

O INEM destaca o empenho demonstrado pela Câmara Municipal de Viseu, Aeródromo Municipal de Viseu e pela empresa IFA – Aviation Training Center para encontrarem “uma solução de compromisso para manter o helicóptero a operar a partir da região centro do país, continuando-se a garantir todas as condições necessárias para o seu funcionamento”.

O Instituto Nacional de Emergência Médica relembra ainda que a saída do helicóptero de Santa Comba Dão não resultou de uma decisão do INEM, sendo retomadas as operações “desde que sejam cumpridos todos os requisitos legais e que esse heliporto seja certificado como Base Permanente para Emergência Médica”.

+ notícias: Política

Covid-19: Jerónimo de Sousa avisa Governo para não repetir "dose" de gestão privada na TAP

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, insistiu hoje na necessidade de nacionalização da companhia aérea TAP e avisou o Governo para não repetir a "dose" de permitir que a empresa continue a ser gerida por privados.

Inspeção ao aterro de Valongo "levanta algumas preocupações" - ministro

O ministro do Ambiente afirmou que o relatório provisório da inspeção ao aterro de Valongo “levanta algumas preocupações”, mas remeteu novidades para segunda ou terça-feira.

Costa afasta "Bloco Central" e recusa aceitar incapacidade da esquerda para visão comum

O secretário-geral socialista garantiu hoje que vai manter o rumo político e não haverá "Bloco Central" PS/PSD, frisando que recusa aceitar que a esquerda seja incapaz de se entender sobre uma visão comum para o país.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.