Info

"Temos que apagar a herança negativa da governação de Rui Rio"

| Norte
Porto Canal

Pedro Carvalho em entrevista ao Porto Canal criticou os candidatos da oposição à Câmara do Porto e também o actual presidente Rui Rio. Afirmou que a fusão entre Porto, Gaia e Matosinhos é um não assunto e que o tema da regionalização aparece sempre quando há eleições. O candidato comunista falou ainda na reabilitação urbana do centro do Porto.

O discurso esteve na ponta da língua, Pedro Carvalho, candidato do Partido Comunista à Câmara do Porto afirma-se o candidato com "alternativas" para cidade e disparou contra todos os seus opositores. Apelidou o Independente Rui Moreira de "Delfim, o herdeiro mais legítimo de Rui Rio" e retirou-lhe o título de independente, afirmando que Moreira "é um candidato apoiado pelo CDS".

Quanto a Manuel Pizarro, o comunista lembrou o tempo em que o candidato foi governante no Executivo de José Sócrates e apontou o dedo ao PS, afirmando que os socialista "não se podem" afirmar de esquerda e aplicar "políticas de direita", afastando assim o cenário de coligação, sublinhando que a CDU não foi o "causador" de não haver coligação à esquerda, falando até em "oportunismo" quando as mesmas aparecem.

Sobre Luís Filipe Menezes, Pedro Carvalho nem se diz "feliz nem contente" com a suspensão da limitação de mandatos e afirmou que a medida deveria ser "decidida em assembleia da república" e que esta apenas surgiu para criar "ruídos de fundo" para agradar àqueles que "não querem discutir" propostas e ideias para a cidade do Porto.

A reabilitação urbana foi um dos temas fortes do discurso do candidato comunista, "impedir a fuga de 7 habitantes por dia" do centro do Porto é uma das prioridades. Pedro Carvalho quer contrariar a "destruição" de cerca de 1200 fogos habitacionais e estimular a economia da cidade já que "houve uma redução de 17,4 milhões de euros de investimentos na cidade". O comunista diz que é preciso "reabilitar a cidade" e que o Porto está a "perder o miolo da cidade".

Um "não assunto" é a fusão entre Porto, Gaia e Matosinhos, para Pedro Carvalho o importante é "haver uma aposta nas ligações entre as cidades" e que o tema apenas surge para "iludir as pessoas". Quanto à regionalização, Pedro Carvalho afirma também que é "um não assunto" e que só quando há eleições os "regionalistas aparecem". Não deixando de apontar que a regionalização poderia resolver "algumas assimetrias de território" dentro do país.

+ notícias: Norte

Reportagem: 99 anos de Coelima: que futuro?

99 anos de Coelima: que futuro?

Metro do Porto reduz operação na noite de São João devido às limitações impostas pela pandemia de covid-19

A Metro do Porto revelou hoje que a operação na noite de São João, de quarta para quinta-feira, será reduzida e que, devido às limitações impostas pela pandemia de covid-19, não haverá reforço de horários como em anos anteriores.

Diretor do Parque Natural do Tua diz que as Comunidades Intermunicipais "rebentaram" com a identidade territorial das regiões

O diretor do Parque Natural Regional do Vale do Tua, Artur Cascarejo, considerou hoje que a criação das Comunidade Intermunicipais (CIM) foi um processo "irracional" que "rebentou" com a identidade territorial das regiões.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.