Info

Covid-19: GNR notifica padre que celebrou missa no concelho de Castelo de Paiva

Covid-19: GNR notifica padre que celebrou missa no concelho de Castelo de Paiva
| País
Porto Canal com Lusa

A GNR notificou hoje de manhã um padre que estava a celebrar uma missa na freguesia de Pedorido, em Castelo de Paiva, distrito de Aveiro, com a presença de paroquianos na igreja, quando as cerimónias estão suspensas durante o estado de emergência.

O oficial de operações no comando-geral da Guarda Nacional Republicana disse à agência Lusa que quando a patrulha da GNR chegou à igreja de Pedorido, às 11:20, a missa estava a terminar, pelo que não foi interrompida.

No final da missa, a GNR notificou o padre e alertou-o para a não realização deste tipo de celebrações devido às restrições que estão em vigor durante o estado de emergência para fazer face à pandemia de covid-19.

Segundo a GNR, a missa decorreu com alguns fiéis dentro da igreja.

No âmbito do estado de emergência estão proibidas as "celebrações de cariz religioso e de outros eventos de culto que impliquem uma aglomeração de pessoas" com o objetivo de reduzir o risco de contágio.

Portugal está em estado de emergência para combater a covid-19 desde o dia 18 de março, estado que já foi renovado por três períodos e que termina em 02 de maio.

Os últimos dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) indicam que Portugal contabiliza 903 mortos associados à covid-19 em 23.864 casos confirmados de infeção.

+ notícias: País

DGS confirma que há seis surtos em lares de idosos em Portugal

                                                    

Perto de três milhões de portugueses com vacinação completa contra a Covid-19

Perto de três milhões de portugueses, o equivalente a 29% da população, tem a vacinação completa contra a covid-19, tendo sido administradas mais de 720 mil doses na última semana, anunciou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Ministra da Saúde afasta limitação de visitas a lares

A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou hoje que não há necessidade de voltar a limitar as visitas a lares de idosos, advogando que as pessoas vacinadas contagiadas com o novo coronavírus desenvolvem "uma doença muito mais moderada".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.