Covid-19: DGS alerta para uso indevido de luvas porque pode potenciar contágio

Covid-19: DGS alerta para uso indevido de luvas porque pode potenciar contágio
| País
Porto Canal com Lusa

A Direção-Geral da Saúde (DGS) considerou hoje que o uso de luvas na rua pode ser "contraproducente e dar uma falsa sensação de segurança", avançando que podo potenciar o contágio pelo novo coronavírus.

"Tem havido formação e muita informação, mas nunca é demais repetir. O uso indevido de luvas pode ser contraproducente e dar uma falsa sensação de segurança. Se estivermos com luvas e tocarmos numa superfície contaminada, o vírus fica nas luvas. Se forem levadas as mãos à cara, o vírus será transmitido", disse aos jornalistas a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, quando questionada sobre o uso do equipamento de proteção pela população em geral.

Graça Freitas voltou a destacar que o uso indevido de material de proteção pode ser mais contraproducente e dar até uma falsa sensação se segurança.

No caso das luvas, a diretora-geral da Saúde afirmou que dão "apenas uma falsa sensação de segurança", admitindo a possibilidade de serem usadas "uma única vez", num único ato de contacto, e depois descartadas.

No entanto, aconselhou a população a não usar luvas.

"A principal medida de proteção é a lavagem frequente das mãos e no intervalo da lavagem não tocar na cara, sobretudo no nariz, olhos e boca", disse, frisando que as luvas, sobretudo "utilizados frequentemente, seguidamente e constantemente só estão a acumular potencialmente vírus de diversas origens".

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela DGS, registaram-se 295 mortes, mais 29 do que na véspera (+11%), e 11.278 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 754 em relação a sexta-feira (+7,2%).

Dos infetados, 1.084 estão internados, 267 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 75 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado esta semana na Assembleia da República.

+ notícias: País

Sismo. Portugal envia “nas próximas horas” equipa de 53 operacionais para ajudar nas operações de busca e salvamento

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, afirmou esta terça-feira que Portugal vai enviar, "nas próximas horas", uma equipa composta por 53 operacionais para ajudar nas operações de busca e salvamento, após o sismo que abalou a Turquia e a Síria. 

Ordem dos Médicos. Arranca segunda volta das eleições entre Carlos Cortes e Rui Nunes

Cerca de 60 mil clínicos começam, esta terça-feira, a votar para eleger o bastonário da Ordem dos Médicos na segunda volta de uma eleição disputada por Carlos Cortes e Rui Nunes que decorre até 16 de fevereiro.

“Viajar sem pressa”. Mais de 16 mil condutores em excesso de velocidade durante campanha de segurança

Mais de 16 mil condutores foram apanhados por radares em excesso de velocidade durante a campanha de segurança rodoviária “Viajar sem pressa”, que decorreu entre 31 de janeiro e 06 de fevereiro, revelou esta terça-feira a GNR.