Guerra na Ucrânia - Clique aqui e veja os pontos essenciais
Info

Covid-19: Associação comercial de Viseu preocupada com falta de liquidez

| Economia
Porto Canal com Lusa

Viseu, 03 abr 2020 (Lusa) -- O presidente da Associação Comercial do Distrito de Viseu, Gualter Mirandez, mostrou-se hoje muito preocupado com a situação das micro e pequenas empresas da região, que não têm liquidez para enfrentar o encerramento dos estabelecimentos devido à covid-19.

"O sentimento é de muita preocupação, nomeadamente no que respeita às micro e pequenas empresas, que, no tecido empresarial da nossa região, são uma grande maioria", disse o responsável à agência Lusa.

Segundo Gualter Mirandez, muitas delas já fecharam portas há 15 dias e "não têm capacidade financeira, não têm liquidez, para aguentarem muito mais tempo".

"Não há nenhuma linha de apoio específica para o comércio. A banca vai ter de abrir um bocadinho a rede para poder dar alguma flexibilidade e alguma esperança a estes pequenos empresários", frisou.

O dirigente associativo considerou que medidas como, por exemplo, o 'lay-off', são boas, mas "o problema dos pequenos empresários é de liquidez".

"Eles iam conseguindo fazer algum negócio no dia-a-dia e iam sobrevivendo. Estando encerrados, não têm liquidez", frisou.

É por isso que "um grande apoio que poderia ser dado ao comércio e aos pequenos empresários era uma maior flexibilidade no crédito à liquidez das empresas".

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 51 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito na quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 209 mortes, mais 22 do que na véspera (+11,8%), e 9.034 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 783 em relação a quarta-feira (+9,5%).

Dos infetados, 1.042 estão internados, 240 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 68 doentes que já recuperaram.

AMF // SSS

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Bruxelas melhora crescimento de Portugal para 5,8% este ano

A Comissão Europeia reviu hoje em alta de 0,3 pontos percentuais (p.p.) o crescimento económico esperado para Portugal este ano, para 5,8%, apesar dos desafios externos, segundo as previsões macroeconómicas de primavera hoje divulgadas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

Festivais - Soam as guitarras