Info

Covid-19: Tráfego de comunicações eletrónicas sobe cerca de 50% em Portugal - Anacom

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 27 mar 2020 (Lusa) - O tráfego de comunicações eletrónicas tem vindo a aumentar devido às medidas de combate ao contágio do novo coronavírus, com um subida de 47% na voz e 52% nos dados, segundo dados hoje divulgados pelo regulador Anacom.

De acordo com a estimativa da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), com os dados mais recentes reportados até 24 de março pelos três maiores operadores -- Altice Portugal (Meo), NOS e Vodafone Portugal --, registou-se um acréscimo de 47% no tráfego de voz face ao período anterior à pandemia.

Na voz móvel o aumento foi de 41% e na voz fixa a subida de tráfego foi de 94%.

Em termos de tráfego de dados, cujo aumento foi de 52%, no móvel o crescimento foi de 24% e no fixo de 54%.

A Anacom refere que, segundo a informação disponível, "registaram-se alterações significativas nos padrões de utilização dos serviços de comunicações eletrónicas", como o crescimento do tráfego de voz fixa, "que contrasta com a redução verificada em anos anteriores (em 2019 este tipo de tráfego diminuiu 15%)".

O tráfego de voz fixa estava em queda desde o início de 2013.

"Por outro lado, o peso relativo da voz fixa aumenta em relação à voz móvel (que cresce menos do que a voz fixa)", observa a Anacom.

"Acentuou-se igualmente o crescimento do tráfego de banda larga fixa (53,7%), que estava em desaceleração (cresceu 29% em 2019)".

O regulador liderado por João Cadete de Matos estima que "o tráfego médio por acesso fixo continue a aumentar (era de 131 GB/mês em 2019) e se afaste ainda mais do tráfego médio por acesso móvel (4 GB/mês em 2019), visto que o tráfego de dados móvel está a crescer a taxas inferiores ao tráfego fixo".

ALU // CSJ

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Arranque da semana marcado com novo aumento dos combustíveis  

O arranque desta semana fica marcado com um novo aumento dos combustíveis, com a gasolina a aumentar um cêntimo e o gasóleo a rondar uma subida de dois cêntimos por litro. Com o pouco movimento que o Porto Canal verificou na manhã desta segunda-feira, os Portuenses optaram por abastecer o depósito no fim de semana.

Covid-19: Adesão a pagamento fracionado do IVA não exige quebra de faturação de 10%

As micro e pequenas empresas que pretendam aderir ao pagamento fracionado do IVA e retenções na fonte do IRS e IRC podem fazê-lo mesmo que não tenham registado uma quebra de faturação de 10%, segundo um despacho agora publicado.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS